Homem engole 86 cápsulas de cocaína, é internado e preso

Homem engole 86 cápsulas de cocaína, é internado e preso

Cápsulas de cocaína haviam sido ingeridas pelos bolivianos

Em uma ocorrência que se estendeu por mais de 50 dias, membros da equipe A do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) da Polícia Militar Rodoviária prenderam três homens de origem boliviana em novembro e apreenderam 2,891 kg de cocaína distribuída em 241 cápsulas que foram engolidas pelos acusados. Um deles, que engoliu 86 cápsulas, ficou internado por 51 dias e só saiu do hospital na sexta-feira.

No dia da abordagem, 17 de novembro, na rodovia Raposo Tavares (SP-270), os policiais pararam um ônibus que seguia de Campo Grande (MS) para São Paulo (SP) com 28 passageiros. Durante a fiscalização, os passageiros Mário Yucra, um pintor de 44 anos, morador em Puerto Quijarro; o comerciante Leonardo Lopez Rodriguez, 34 anos, de Cochabamba e o costureiro Pedro Luís Arquipa Gutierraz, 39 anos, natural de La Paz, que ocupavam respectivamente as poltronas 25, 26 e 28, demonstraram nervosismo, o que resultou em suspeitas por parte dos policiais.

Eles foram encaminhados para a Santa Casa de Presidente Venceslau, onde foram submetidos a exame de Raio X. O resultado constatou a presença de várias cápsulas nos intestinos dos três. Além da droga, a polícia apreendeu documentos, passagens, uma câmera digital, vários chips de dois aparelhos de telefonia celular com vários chips, certa quantia em dinheiro brasileiro e U$ 100. Os três tomaram medicamento à base de laxante e permaneceram no hospital, sob escolta policial, até o expurgo da droga. Mário expeliu as 75 cápsulas que havia engolido e Leonardo as 80.

A ocorrência só foi encerrada na madrugada deste sábado, após a lavratura do flagrante do último envolvido. Como Pedro Luís não conseguiu expelir todas as cápsulas, ele teve que ser submetido a uma cirurgia no dia 19 de novembro para a retirada do entorpecente do organismo. Transferido para o Hospital Regional de Presidente Prudente, foram retiradas 53 cápsulas de cocaína e outras cinco foram expelidas pelo paciente. As outras 28 foram expelidas após ele tomar laxante.

Enquanto estava internado, os outros dois foram levados para a Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) da Polícia Civil de Presidente Venceslau. O delegado Marcos Vanderlei Zamae autuou os dois por flagrante de tráfico de entorpecentes e depois os recolheu à cadeia pública local.

O boliviano somente foi liberado no final da tarde da sexta-feira devido ao risco pós-cirúrgico. Recuperado, ele foi escoltado para a Delegacia de Polícia Civil de Presidente Venceslau, onde também foi autuado em flagrante. Os três acusados foram encaminhados para a cadeia pública de Itaí (SP), onde vão permanecer recolhidos à disposição da Justiça.

Fonte: Terra, www.terra.com.br