Caminhoneiro fica 10 dias com bala no corpo

Caminhoneiro de Salto, no interior de SP, foi atingido em Belém

Um caminhoneiro de Salto, a 101 km de São Paulo, passou mais de uma semana sem saber que tinha uma bala alojada no ombro após ser baleado na cabeça durante um assalto em Belém, no Pará. O crime aconteceu no dia 2 de agosto, e o homem está internado desde o dia 13 na Santa Casa de Itu, também a 101 km da capital paulista.

De acordo com a diretoria do hospital, o tiro bateu em uma estrutura óssea ao lado do ouvido esquerdo da vítima, passou entre a coluna e o esôfago e acabou se alojando no ombro direito. Nesse caminho, a bala passou por estruturas importantes do corpo, como veias e artérias, mas apenas causou a fratura de duas vértebras.

O caminhoneiro chegou a procurar assistência médica em Belém. Ele passou por uma tomografia na cabeça, que não constatou a presença de nenhum projétil. Por isso, apesar do ferimento no ouvido, ele foi medicado e liberado.

De volta ao interior de São Paulo, o homem procurou um hospital de Salto, onde passou por um raio X no tórax. A bala foi então encontrada no ombro.

O caminhoneiro foi transferido para a Santa Casa de Itu no dia 13 de agosto, onde passou por exames que constaram apenas a fratura em duas vértebras e uma compressão no ombro que causa diminuição de mobilidade da mão.

Ele ainda vai passar por outros exames para avaliar se será possível retirar o projétil. Por isso, não há previsão de alta. Apesar da internação, a vítima está lúcida, passa bem e realiza todas as funções normalmente, segundo o hospital.

Fonte: g1, www.g1.com.br