Homem forja a própria morte para se livrar de dívida de R$ 300 mil

Caso gerou comoção nas redes sociais, inclusive com fotos de corpo

Image title


Um homem foi preso em Fortaleza acusado de forjar a própria morte para se livrar de uma dívida de R$ 300 mil.

Andrews Fellipe Dias Alexandre, de 26 anos, desembarcava no Aeroporto Internacional Pinto Martins, nesta terça-feira (7), quando foi detido por policiais civis.Ele estava desaparecido desde o último sábado (4).

De acordo com relatos da esposa, o rapaz havia sumido no sábado, após deixar o carro na oficina e seguir em um táxi em direção ao trabalho. O caso gerou comoção nas redes sociais, inclusive com fotos de um corpo, informando que seria do jovem. A situação, no entanto, foi criada por ele mesmo.

Segundo a diretora-geral da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, Socorro Portela, no sábado a família do rapaz registrou um Boletim de Ocorrência de desaparecimento.No dia seguinte, a esposa de Andrews começou a receber mensagens via Whatsapp e fotos de um corpo, que estaria em Paracuru, distante 89 quilômetros de Fortaleza.

“Conversamos com a mãe dele e com amigos. Começamos a desconfiar de que estaria morto. Depois das diligências, descobrimos que ele havia se desligado da empresa e manifestava a um amigo vontade de fugir, de sumir”, explica a delegada.

Segundo disse, a polícia fez uma grande investigação em Fortaleza e em Paracuru a fim de saber mais detalhes sobre o caso. Foi descoberto que a renda de Andrews era incompatível com os bens dele. “Ele estava com uma dívida de R$ 300 mil. Tinha comprado celulares no nome da empresa em que trabalhava e vendia os aparelhos”.

O que chamou a atenção da polícia foram os erros de escrita nas mensagens enviadas à esposa. “Palavras simples eram escritas com erros grosseiros e as difíceis eram escritas corretamente. Todas as mensagens foram enviadas pelo próprio Fellipe, o morto-vivo. Unimos os pontos e descobrimos que ele havia forjado a própria morte”, afirma Socorro Portela.

A foto divulgada do corpo, de acordo com a polícia, na verdade, dizia respeito a um crime ocorrido em 23 de fevereiro de 2015, em Sergipe. Após forjar a morte, Andrews viajou ao Rio Grande do Norte. Ao voltar à capital cearense, foi preso em flagrante e encaminhado à Delegacia de Homicídios, no Bairro de Fátima. Ele confessou e deve responder por estelionato.

Image title


Fonte: Tribuna do Ceará