Homem mata mulher e deixa recado no espelho após o crime: "nunca gostou de mim"

Juarez e Cintia estavam casados desde maio de 2014

Uma mulher foi encontrada morta em sua casa em Araguaína (TO) na manhã deste sábado (3). Acredita-se que Cintia Gomes da Silva, de 29 anos, tenha sido morta pelo seu marido Juarez Felix da Silva, de 31 anos. Após o crime, o assassino escreveu uma mensagem no espelho: "Amava demais ela. E nunca gostou de mim"

Cintia foi morta com uma pancada na cabeça, porém a Polícia Militar ainda não sabe qual objeto foi usado na agressão. De acordo com parentes de Silva, após supostamente ter matado a mulher, ele teria ligado para a família e dito que tinha "feito uma besteira" e que, logo, "todo mundo ficaria sabendo". Familiares, amigos e vizinhos de Silva estão chocados com a possível atitude dele, já que todos o descrevem como uma pessoa alegre, brincalhona e tranquila. Os vizinhos do casal relatam que nunca escutaram discussões ou viram brigas.

Juarez e Cintia estavam casados desde maio de 2014. Nas redes sociais, Cintia publicava fotos felizes do casal. Porém, quando anunciou o casamento muitos dos amigos se mostraram surpresos. Familiares relatam que eles se conheciam a pouco tempo.

O corpo de Cintia foi encontrado por parentes de Silva, que foram notificados pelo chefe do casal (que trabalha junto) que ambos não apareceram para trabalhar. Desconfiados da ligação que receberam de Juarez, foram até a casa do casal, arrombaram a porta e encontraram a mulher morta deitada na cama que pertencia também ao suspeito. Cintia tinha ao menos um filho, que morava na mesma casa, junto com o casal. A polícia não tem pistas sobre o paradeiro do suspeito. Uma vizinha da vítima diz que, no dia do crime, ela estava alegre e fazia brincadeiras quanto lavava a roupa no quintal.



Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: R7