Homem que iniciou tumulto em apuração será liberado após pagar fiança de R$ 12.400

Homem que iniciou tumulto em apuração será liberado após pagar fiança de R$ 12.400

Uma confusão promovida por integrantes de escolas de samba interrompeu a apuração do Carnaval de São Paulo

Tiago Ciro Tadeu Faria, 29, homem que iniciou o tumulto ocorrido durante apuração dos desfiles das escolas de samba de terça-feira (21) em São Paulo, será liberado do CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pinheiros nesta quinta-feira (23). De acordo com seu advogado, Dr. Eduardo Moreno, a liberdade foi concedida após pagamento de fiança pelo fato de seu cliente "não fornecer risco à sociedade".

"Foi deferido o pedido de liberdade provisória mediante o pagamento de 20 salários mínimos, o equivalente a R$ 12.400", explicou Moreno. "Foi a família que pagou e é um tanto complicado".

O advogado explicou ainda que, pelo fato de o inquérito policial ainda não ter sido concluído, não existe acusação contra seu cliente. "Por enquanto, é tudo especulação, até porque o indiciamento depende do procurador de Justiça", afirmou, citando que, com a confirmação da liberdade provisória, a data limite para a finalização do inquérito subiu para 30 dias - em detrimento dos 10 inicialmente anunciados.

Entenda o caso

Uma confusão promovida por integrantes de escolas de samba interrompeu a apuração do Carnaval de São Paulo na terça-feira (21). Faltando apenas uma nota dez para assegurar o título à Mocidade Alegre, Tiago Ciro Tadeu Faria, 29, integrante da Império de Casa Verde, invadiu a área de apuração, tomou o último envelope das mãos do leitor e o rasgou.

O tumulto se espalhou pelo entorno do Sambódromo. Torcedores foram filmados chutando os portões próximos à área da dispersão. Pouco depois, um carro alegórico da Pérola Negra foi incendiado por um grupo de torcedores da Gaviões da Fiel. A alegoria tinha estrutura de palha, representando um índio gigante, e foi totalmente destruída pelo fogo.

O delegado Osvaldo Nico Gonçalves, da Deatur, anunciou a detenção de Tiago, principal responsável pelo início do tumulto. Cauê Santos Pereira, 20, integrante da Gaviões da Fiel, também foi detido, por atirar objetos. A polícia investiga ainda o envolvimento de integrantes de outras agremiações na confusão, entre elas a Vai-Vai, a Império de Casa Verde e a Camisa Verde e Branco, segundo o delegado.

Na própria terça, uma reunião extraordinária entre a Liga das Escolas de Samba e os diretores das agremiações foi montada para decidir o desfecho do Carnaval 2012, que deixou o título com a Mocidade Alegre.

Fonte: Terra