Homem que raptou bebê é assessor parlamentar no Rio

Em nota, o deputado afirmou que está decepcionado com o ato que considera “insano, covarde e brutal”.

Altair Ferreira dos Santos, suspeito de raptar um bebê de quatro dias na última sexta-feira (6) em Saquarema, na região dos Lagos, é assessor parlamentar do gabinete do presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro), deputado estadual Paulo Melo. A informação é da assessoria de imprensa da Alerj.

Em nota, o deputado afirmou que está decepcionado com o ato que considera ?insano, covarde e brutal?. Paulo Melo determinou a exoneração imediata do suspeito que sairá publicada no Diário Oficial da próxima terça-feira (10).

Segundo o delegado Luciano Coelho, da Delegacia de Saquarema, o casal suspeito de raptar o bebê Gustavo, que completou seis dias neste domingo, teria cometido o crime para aplicar um golpe no pai da suposta raptora. O homem, que seria um fazendeiro rico, havia prometido R$ 500 mil a ela, caso a jovem tivesse um filho.

De acordo com o delegado, a jovem, que chegou a engravidar, perdeu a criança aos três meses de gestação.

- Ela perdeu o filho, mas não contou para o pai. Como precisava provar que estava grávida, ela tirava fotos com uma barriga falsa.

O casal decidiu forjar o sequestro quando o fazendeiro disse que viria para o Rio de Janeiro para conhecer o neto.

Segundo o delegado Luciano Coelho, a repercussão do caso na imprensa chegou a impedir o casal de sair de casa. Eles teriam ficado com medo de serem descobertos.

O casal foi denunciado por um vizinho, que fez uma ligação anônima para o posto da Polícia Militar da cidade.

Os dois estão presos e vão responder por sequestro e cárcere privado. A polícia procura por outras duas pessoas, que podem ter participado do rapto.

A criança foi levada dos braços da mãe na casa da família no distrito de Bacaxá, na sexta-feira (6) por três homens armados.

Fonte: r7