Homem que vive maritalmente com a irmã é suspeito de estuprar enteada

Denúncia anônima foi feita ao Conselho Tutelar.

Um homem é suspeito de estuprar a sobrinha, que também é enteada, de 14 anos na cidade de Guarabira, no Agreste paraibano, segundo informações do Conselho Tutelar. De acordo com a conselheira Mariza Gomes, o homem e a irmã vivem como marido e mulher. O caso chegou ao conhecimento do Conselho Tutelar por meio de denúncia anônima.

A conselheira explicou que, depois da denúncia, foi buscar a mulher e a adolescente para colher os depoimentos. Segundo ela, a menina não fala e a mudez pode ser consequência do trauma. ?Quando perguntei a ela se realmente tinha acontecido [o estupro], ela baixou a cabeça e as lágrimas começaram a cair?, disse.

O caso foi encaminhando para a Delegacia da Mulher de Guarabira. ?Para constatar mesmo, só através de um exame que a delegacia vai pedir. Aí a gente vai saber se realmente houve estupro ou não. A mãe da menina nega tudo, diz que não aconteceu nada?, acrescentou a conselheira.

A delegada da Mulher Juliana Brasil disse que já recebeu o caso, mas que só vai começar as investigações na terça-feira (15). ?É um caso delicado. Todos ainda vivem juntos. Eles são irmãos e a adolescente é filha de um outro relacionamento da mãe. É uma relação de incesto mesmo. Temos que ter muito cuidado?, explicou a delegada. Ela, no entanto, fez a resalva de que tudo que sabe sobre o caso, leu no relatório do Conselho Tutelar.

Ainda de acordo com a delegada, a menina pode ser encaminhada para um atendimento psicológico. ?Ela tem problemas psicológicos extremamente sérios. Ela tem 14 anos e não tem uma boa dicção. Pode ser um problema dela ou pode ser por conta do trauma. Mas tudo ainda vai ser investigado?, enfatizou Juliana Brasil.

Fonte: G1