Homens agridem jovem trans e ameaçam: "Vai voltar a ser mulher!"

Jovem trans de 18 anos foi covardemente agredido e ameaçado.

Um jovem transexual de 18 anos, identificado como Kaique Klein, foi vítima de várias agressões ao chegar em sua própria casa na cidade de Barueri, em São Paulo. Indignado, prestou Boletim de Ocorrência e criou uma página na internet, contando como tudo aconteceu. Em menos de 24 horas,  já possui 8 mil curtidas e quase 2 mil compartilhamentos.

Na publicação a vítima conta que levou um violento soco, caiu no chão e ainda ouviu os agressores dizendo: “Você não é homem? Então aguenta a porrada! Vamos fazer voltar a ser mulher, você nem tem pinto”. Em outro trecho, Kaique fez um verdadeiro desabafo:“Eu sou um homem trans e sou um homem por completo (...) eu posso não ter um pinto no meio das pernas, mas eu tenho uma coisa melhor que se chama CARÁTER e isso ninguém pode tirar de mim". 

O jovem conta que acionou a polícia. "É raro este tipo de caso acontecer por aqui na Vila Silveira. A Polícia Militar prometeu reforço no patrulhamento da região, mas, sinceramente, não acredito muito", declarou ao Extra. 

Kaique Klein
Kaique Klein

Confira o relato na íntegra!


Bom, ontem foi um dos piores dias da minha vida, estava voltando da faculdade, quando vi dois caras vindo na minha direção, pensei que fosse assalto, fiquei um pouco transtornado e comecei a andar rápido, foi quando eles começaram a andar na mesma velociodade, quando ouvi gritarem "Kaique", foi quando parei, fiquei tranquilo achando que conheciam, quando virei para trás levei um soco na boca, me derrubaram no chão e começaram a falar alguns comentários do tipo: "Você não é homem? Então aguenta a porrada" "Vamos fazer vc voltar a ser mulher denovo" "Você nem tem pinto", eu sou umbandista praticante, so pensei em segurar minha guia que estava no bolso, alguns segundo depois ouvi o barulho da viatura e eles correram(Alguem que estava na sacada de uma das casas viu e ligou para a policia), eu preferi vim para a casa do que ir para a delegacia, hoje pela manhã fiz o B.O, conversei com os policiais, que alias prometeram ter uma escolta mais reforçada na estação a partir das 23hrs. O que mais me doi, não foi os socos nem nada, foram aquelas piadinhas ridiculas sabe? Foi eu simplesmente não poder ser eu mesmo por causa da sociedade, ontem no momento do desespero uns dos meus melhores amigos (Guilherme Backmann Klein) me disse a seguinte frase "Nossa verdadeira identidade é o coração!" , depois dai eu parei de chorar me perguntando porque eu não nasci um homem por completo e passei a pensa que sim, eu sou um homem trans e sou um homem por completo, que não são homens são esses dai, eu posso não ter um pinto no meio das pernas, mas eu tenho uma coisa melhor que se chama CARÁCTER e isso ninguem pode tirar de mim. ACORDA GALERA, BORA PRA LUTAR, TEMOS MUITA COISA PRA FAZER AINDA! Obs: Hoje é o dia da minha formatura do curso, eu estava quase desistindo de ir, quando lembrei que eu sou melhor que eles, que não podem estragar um dia tão especial na minha vida e assim não sera, eu vou la e mostrar que eu sou forte o suficiente para mostrar isso.

Fonte: Com informações do Extra