Idosa de 73 anos é assassinada de forma brutal pela filha doente mental em Fortaleza

Foi jogada no chão, arrastada pelos cabelos e pisoteada no rosto e na cabeça.

Às vésperas do Dia das Mães, uma mulher de 73 anos de idade perdeu a vida de forma cruel, assassinada pela própria filha. A aposentada Maria Zuleide Barbosa Silva era natural de Itaiçaba e tinha vindo para Fortaleza com a filha, Maria de Fátima Barbosa Silva, de 41 anos - que sofre de problemas mentais -, por conta das enchentes na cidade. Por volta das 23h45 de quinta-feira (07), a idosa foi jogada no chão, arrastada pelos cabelos e pisoteada no rosto e na cabeça.

Mãe e filha estavam morando de favor na casa de Francisca Barros Barbosa, 65, que era irmã de Maria Zuleide, na Barra do Ceará. Francisca quase testemunhou o crime. ?Era tarde e vi a movimentação no quarto em que elas estavam. Cheguei lá e a Maria de Fátima se escondia. Falei com ela e ela me mostrou a mãe, no chão, com o rosto coberto de sangue?, contou Francisca. ?Matei ela assim ó?, disse a filha, pisando com força no chão.

Maria de Fátima foi presa e autuada em flagrante. No plantão do 7ºDP (Pirambu), confessou o crime. ?Matei e tá matada. A gente discutiu, ela me chamou de nomes feios, eu tirei ela da rede e puxei até o chão?, disse a acusada ao delegado José Jesuíta Barbosa Filho. A filha disse ainda que tinha avisado à mãe que iria matá-la. ?Eu mandei ela calar a boca, senão ia pisar na cabeça dela?, contou.

Segundo a Polícia, a autora do assassinato toma remédios controlados. ?Ela já esteve internada várias vezes?, disse o delegado Barbosa. Ontem pela manhã, Maria de Fátima foi transferida para a Delegacia de Capturas e Polinter (Decap).

Outros casos

Mais dois homicídios ocorreram nas últimas horas em Fortaleza. Na Rua Raquel Holanda, no bairro Ellery, na Zona Oeste da Capital, um homem ainda desconhecido foi achado morto, com marcas de tiros. O corpo permanece no IML à espera de reconhecimento por parte de familiares.

Na noite de ontem, por volta de 21h40, a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) foi informada de um homicídio, a tiros, na Rua das Pedrinhas, no Genibaú. Um ex-presidiário foi executado a tiros e o caso registrado no 12º DP (Conjunto Ceará).

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br