Idosa de 81 anos denuncia em carta ameaça sofrida por grupo de invasores na zona rural

E buscará soluções para que os conflitos daquela região possam ser resolvidos da melhor forma.

A idosa Maria do Rosário Oliveira Santigo de 81 anos, residente na Fazenda São José zona rural de José de Freitas, procurou na manhã da ultima quarta-feira (11/03), a justiça local, e autoridades municipais, bem como a Fundação Cândida de Figueredo Cunha, para denunciar por meio de uma carta que vem sofrendo constantes ameaças por parte de um grupo de invasores daquela comunidade. Segundo a idosa, as ameaças partiram desde quando eles chegaram na comunidade invadindo as terras liderado por um sindicalista e sua família vindo de uma outra região, para se apossar das terras do qual pertence a Fundação Cândida de Figueredo Cunha. A anciã relata que vive na comunidade com sua família a muitos anos, antes mesmo dos invasores chegarem, entretanto esse grupo de sem terra vivem nos ameaçando de nos tirarmos daqui, por não fazermos parte do referido grupo.

Maria Cazuza como é mais conhecida, pede ajuda através da carta enviada ao juiz local, providencias para que o magistrado intervenha junto ao grupo para resolução do problema. “Não aguento mais tanto humilhação e sofrimento, vivo doente e muito debilitada em razão das angustias e depressão provocada pelo grupo de sem terras”, pontou a aposentada.

A Fundação Cândida de Figueredo Cunha por meio de sua assessoria, ao tomar conhecimento do caso, deu a apoio integral e suporte a Maria do Rosário e sua família. Ao tempo que estará enviando uma equipe assistencial a residência da idosa, no sentido de ajuda-la no que for possível. E buscará soluções para que os conflitos daquela região possam ser resolvidos da melhor forma.

Fonte: JF Agora