Idoso atropelado durante perseguição lia jornal na calçada

Idoso atropelado durante perseguição lia jornal na calçada

Homem de 63 anos morreu após ser atingido; dois suspeitos foram presos

O aposentado Euclides Romão da Silva, de 61 anos, morto após ser atropelado por um carro que era perseguido pela polícia na manhã desta quinta-feira (17), lia um jornal sentado em degraus na calçada de uma loja na esquina das ruas Pararanaubis e Granito, na Vila Prudente, Zona Leste de São Paulo. O veículo, onde trafegavam dois suspeitos, bateu em outro carro, invadiu a calçada e acertou o aposentado, que morreu na hora.

O acidente aconteceu por volta das 8h, mas os veículos permaneciam na via e o cruzamento seguia interditado por volta das 12h30. A perícia chegou ao local pouco antes do meio-dia. Apenas após o trabalho dos policiais o corpo será liberado. De acordo com a Polícia Militar, os suspeitos foram presos e encaminhados ao 42º Distrito Policial.

Segundo a irmã da vítima, Juraci Maria da Silva Dias, de 63 anos, o aposentado morava a cerca de 20 metros da esquina onde os carros bateram e vivia com a mãe. A família aguardava a liberação do corpo para poder definir o velório e o enterro ?que provavelmente serão realizados no Cemitério da Vila Curuçá.

O acidente assustou os moradores do quarteirão nesta manhã. A dona de casa Marisa da Silva, de 54 anos, se preparava para sair de casa quando ouviu o barulho. ?Ouvimos o barulho da batida de carro, e foi feia. Saiu todo mundo de casa para ver?, contou. ?Quando saí já tinha acontecido, foi muito rápido. Tudo estava fechado na rua ainda. Ainda bem que não tinha criança passando por ali naquela hora.?

O motorista do outro carro atingido pelos suspeitos em fuga ficou ferido e foi encaminhado para o Hospital São Caetano. Segundo um colega de trabalho, ele é de Mauá, no ABC, e passava pela região todos os dias para buscar outro colega de serviço.

Perseguição

De acordo com a Polícia Militar, o caso começou em Santo André, no ABC, onde um homem teve seu carro roubado nesta manhã. A vítima passou a seguir o assaltante em outro veículo, mas nas proximidades de uma base da Guarda Municipal de São Caetano do Sul, também no ABC, o suspeito abandonou o carro e fugiu a pé. Um guarda ainda tentou segui-lo, mas não conseguiu encontrá-lo.

A PM foi acionada para a ocorrência e policiais militares que estavam na região começaram a fazer patrulhamento em busca do suspeito. ?Nos deparamos com um Vectra em alta velocidade e suspeitamos, estava muito rápido. Fomos averiguar, demos sinal de parada e eles empreenderam fuga?, contou o soldado Almeida, da PM. De acordo com ele, dois homens estavam no carro ? o autor do primeiro assalto e um comparsa.

Entretanto, os policiais ainda não sabiam que o suspeito no carro perseguido era o autor do roubo em Santo André. ?Se eles estivessem em velocidade normal às vezes não teríamos seguido. Mas eles estavam em atitude suspeita, e fomos averiguar?, explicou o soldado.

Os policiais seguiram perseguindo o veículo por cerca de 1 km, até que os suspeitos bateram em outro carro. ?Ele passou direto na esquina, bateu no outro veículo e o jogou contra a vítima?, explicou o soldado. Segundo ele, um dos suspeitos, o autor do primeiro roubo, ainda tentou fugir, mas não conseguiu por ter ficado preso no carro com a batida. Ele teve ferimentos leves, foi socorrido e depois encaminhado à delegacia. O outro suspeito preso foi atendido ainda no local do acidente e também levado para a delegacia.

De acordo com o policial, ambos os presos confessaram a participação no primeiro roubo, no ABC. O caso era registrado no início da tarde desta quinta como roubo e homicídio doloso.

Fonte: g1, www.g1.com.br