Idoso é agredido com golpes de facão após reclamar de som alto

Idoso é agredido com golpes de facão após reclamar de som alto

Ginaldo Santos, de 65 anos, foi golpeado na cabeça, mãos e dedos. Ele foi agredido duas vezes e registrou segundo BO neste sábado (26).

O vendedor Ginaldo Santos, de 65 anos, levou golpes de facão na cabeça, mãos e dedos após pedir para um homem baixar o volume de um aparelho de som. Segundo ele, a agressão ocorreu na tarde dessa sexta (25) na Feira do Produtor, localizada no bairro São Vicente, zona Sul de Boa Vista. Na manhã deste sábado, a vítima registrou o segundo Boletim de Ocorrência (BO) contra o mesmo suspeito na Central de Flagantes II.

De acordo com Santos, que mantém um ponto de venda de castanhas e doces na feira, um homem que também possui uma barraca no local estaria com o som num volume muito alto e não teria baixado mesmo após pedido da administração da feira.

"Eu não sabia, mas outras pessoas já haviam pedido para ele baixar o som porque estava incomodando muito. Denunciaram ele para a adminisração da feira e chamaram a polícia, mas ele continuou com o som alto. Quando fui pedir para diminuir um pouco o volume, ele aumentou ainda mais", explicou.

Santos conta que retornou ao seu ponto de vendas e começou a quebrar castanhas, momento em que o homem o empurrou pelas costas. "Me machuquei e quis pegar uma faca para revidar, mas alguns colegas me seguraram e disseram que não valia a pena, pois ele estava bêbado", relatou.

Após a agressão, o idoso registrou queixa na Central de Flagrantes II e seguiu com uma equipe da Polícia Militar (PM) para a feira, a fim de encontrar o agressor. Os policiais não localizaram o suspeito e deixaram Santos em casa. A vítima afirma que foi surpreendida e agredida novamente pela mesma pessoa.

"Ele estava escondido na feira e deve ter visto o momento em que o carro da polícia me levou. Acredito que tenha nos seguido. Depois que os policiais foram embora, ele parou em frente ao portão, que estava aberto", afirmou.

Ainda conforme o idoso, o agressor entrou e logo foi desferindo golpes de facão contra ele. "O primeiro pegou na minha cabeça. Aí saí correndo para tentar pegar algo e me defender, mas, como não encontrei nada, usei minhas mãos", disse. Ele levou cerca de seis golpes de facão, sendo dois na cabeça e outros na mãos e dedos.

Santos acrescentou que após a agressão o homem fugiu. Ele ligou para a PM e foi atendido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), sendo encaminhado em seguida ao Pronto-Socorro Francisco Elesbão.

De acordo com a delegada plantonista Rozane Wildmar, após o registro da ocorrência, Ginaldo Santos foi encaminhado para exame de corpo de delito. O infrator continua desaparecido.


Idoso é agredido com golpes de facão após reclamar de som alto, em RR

"As equipes estão atrás do suspeito, pois há a possibilidade de ele retornar [à casa da vítima]. Ele já havia agredido o idoso antes e após o registro do primeiro BO [Boletim de Ocorrência]. O homem voltou no final do dia e o agrediu novamente", esclareu a delegada. Depois de passar por exame, Ginaldo Santos foi levado para casa por uma equipe da Polícia Militar.

Fonte: G1