Idoso parte arma de agressor ao meio após reagir a assalto

Idoso afirma que reagiu porque estava sendo assaltado pela segunda vez.

O idoso de 64 anos que reagiu a um assalto em Praia Grande, no litoral de São Paulo, tentou dominar o agressor com tanta força que, segundo a polícia, acabou partindo a arma do suspeito no meio. De acordo com a vítima, a reação aconteceu porque ele já havia tido um carro roubado há poucos dias. O idoso acabou ficando ferido após levar vários golpes na cabeça e precisou ser encaminhado para um hospital.

O crime aconteceu na tarde desta quinta-feira (20). O assaltante, um menor de 17 anos que havia fugido recentemente da Fundação Casa, acabou sendo preso em seguida. De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima levou mais de dez coronhadas na cabeça e teve, ainda, a mão mordida pelo adolescente, que tentava se soltar após ser dominado pelo idoso durante uma luta corporal. O menor conseguiu levar o carro da vítima, mas acabou sendo apreendido em seguida.

O idoso, que prefere não ser identificado, conta que o assalto foi anunciado quando ele estava dentro do carro esperando o semáforo abrir. Ele voltava para casa após levar a neta à escola. O adolescente chegou apontando a arma em sua direção. ?Quando ele tentou sair com do carro, ao engatar a marcha, ele acabou dando ré. Nisso eu abri a porta e pulei em cima dele. A solução foi dar uma coronhada na minha cabeça. Começou a me bater e me deu umas 10 coronhadas, mas eu não largava ele?, diz.

Após tentar se livrar do homem, o adolescente jogou a arma no chão do carro e mordeu a mão da vítima. ?Ele ficou segurando e, nesse momento, eu desisti da briga. Depois ele saiu em disparada com o carro?, afirma.

As imagens da agressão foram captadas por câmeras da central de monitoramento do município. ?A central nos passou a ocorrência e alguém, após uma ligação anônima, conseguiu também identificar e nos informar. Nossa viatura foi atrás dele e o apreendeu próximo a um viaduto?, afirma o Inspetor chefe da Guarda Municipal, Ricardo Cardoso Félix.

O suspeito tem 17 anos e, segundo informações da polícia, já havia passado pela Fundação Casa várias vezes. Ele estava internado na sede da instituição da Vila Maria, em São Paulo, de onde havia fugido no dia 14 de março. ?Ele cometeu danos ao patrimônio público, ameaçou funcionários, manteve pessoas em cárcere e se evadiu. Depois veio cometer esse crime. É um garoto de alta periculosidade que já cometeu diversos crimes?, conta o delegado Siulen Vieira Leung.


Idoso parte arma de agressor ao meio após reagir a assalto em Praia Grande

Idoso parte arma de agressor ao meio após reagir a assalto em Praia Grande

Fonte: G1