Ladrões e assassinos não permanecem presos no Piauí

Ladrões e assassinos não permanecem presos no Piauí

Quanto à participação de menores em crimes e assassinatos, o juiz William Guimarães, afirma tratar-se de situações comuns na Vara em que atu

A população de Teresina continua tensa com os assassinatos constantes que vêm ocorrendo. Outra preocupação é a participação de menores em assaltos e assassinatos e a soltura de pessoas envolvidas nos crimes contra a sociedade.

Em agosto de 2013, o comerciante Ibernon Bandeiras foi assassinado em uma tentativa de assalto ao seu comércio no bairro Ilhotas, os dois acusados José Rodrigues e Gilson Júnior, foram presos e já estão soltos.

Uma militar do Ronda Cidadão foi presa em um posto de gasolina com um cartão de crédito roubado. Depois de dois meses de investigação foi descoberta a sua participação em uma quadrilha. Ela apontava o que ou quem deveria ser assaltado.

Recentemente a militar, apesar da gravidade dos atos, foi liberada pela Justiça. Quem está solto também é o tenente Elivaldo Morais, preso por liderar uma quadrilha, acusado de fraudar o concurso público da Polícia Militar do Piauí em 2013. A situação é uma preocupação das autoridades.

Quanto à participação de menores em crimes e assassinatos, o juiz do menor, William Guimarães, afirma tratar-se de situações comuns na Vara em que atua. ?Esse tipo de caso é comum por aqui. Se uma lei que não pune ninguém num sistema desse já falido, o que é que se quer, senão a bandidagem??, questiona.

Para um sistema que não recupera e ainda permite a fuga, o juiz afirma que a solução é a capacitação de coordenadores e o fortalecimento das internações. ?Para ficar como está à portas abertas a situação entra por uma porta e sai por outra?, conclui o juiz.

Fonte: Denison Duarte