Incêndio criminoso destrói prédio no Piauí; 4 menores apreendidos

O prédio histórico do CSU ficou destruído nesta madrugada de sexta.

A polícia da cidade de Piracuruca, a cerca de 220 km de Teresina, está investigando um incêndio criminoso que destruiu, na madrugada desta sexta-feira, dia 18 de fevereiro,  o prédio histórico do CSU, recentemente doado para a instituição APAE do município. 

Após informações de testemunhas repassadas à polícia, foi realizada a apreensão de um adolescente de iniciais D. E., mais conhecido como filho da "Pitchula", que durante depoimento, acabou entregando o nome dos seus comparsas, 3 menores identificados como "Vitinho", "Lucas", "Alcides". 

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada. Antes disso, entretanto, as chamas foram contidas com água de um carro-pipa, já que os bombeiros demoraram para chegar ao local. O cabo Fontenele, comandante da guarniçã, informou que prédio ainda poderá ser usado, mas ressalta para isso é necessário demolição. 

"Se o imóvel ainda tiver de ser utilizado, os responsáveis deverão ter que demolir toda a estrutura, que foi bastante comprometida. Aparentemente não tinha energia no local, descartamos a hipótese de um curto circuito, eventos atmosféricos como raios, foi descartado, a hipótese realmente seja de incêndio criminoso", disse. 

Por sorte, ninguém se feriu. Populares removeram um botijão de gás industrial que havia no local, uma caixa de fósforo também foi localizada.

Prédio atingido pelo fogo
Prédio atingido pelo fogo
Menor apreedido acusado de participação no incêndio
Menor apreendido acusado de participação no incêndio




Fonte: Portal Meio Norte/ Fotos: Piracurucaaovivo