Styllo"s: Casal não tinha muito dinheiro para fugir, afirma delegado

Para o delegado Canabrava, o valor real do prejuízo chega a R$ 750 mil

O delegado Ademar Canabrava, do 12º DP, falou em entrevista ao meionorte.com sobre o andamento do inquérito policial contra o casal proprietário da empresa Styllo"s Eventos, que deixou muitos estudantes formandos sem festa de formatura em Teresina e no interior do Estado.

Ademar disse que tinha o prazo de 30 dias para concluir o inquérito, mas com apenas 10 dias finalizou os trabalhos. " Isso é um recorde no Piauí. O inquérito ser concluído com dez dias", disse ele. Segundo o delegado, na próxima quinta-feira(29), todo o processo será encaminhado para a justiça e logo após ser realizada a prisão do casal. " Eles não estão longe, pois não tinham muito dinheiro para fugir", declarou Ademar.

Sobre o valor do prejuízo causado aos formandos, Canabrava acredita que o valor de R$ 5 milhões divulgado, não será exatamente o valor correto. Para ele, o valor real do prejuízo chega a R$ 750 mil e na tentativa de diminuir o prejuízo aos 300 estudantes lesados, a justiça também fará o bloqueio dos bens do casal para possível leilão no futuro.

Fonte: Marcos Moraes