Internados, policiais militares têm celulares furtados dentro de unidade

Há cerca de três meses, no início de fevereiro, outro policial já havia tido a mochila furtada dentro do HCPM.

Image title

Internados no Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, um subtenente e um sargento reformado foram vítimas de furto dentro da unidade. Os PMs tiveram dois celulares levados na madrugada desta quarta-feira, enquanto os aparelhos carregavam na tomada.

O crime ocorreu no quarto 514, no quinto andar do prédio, onde funciona a enfermaria do setor de Ortopedia.No momento do furto, além das duas vítimas, um terceiro policial dormia no cômodo.

"Quando dei falta dos telefones, no início da manhã, fui logo informar ao oficial de dia. Também falei com o serviço de 190, com a Corregedoria e com a Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) da área, mas só me disseram para fazer o registro numa delegacia distrital comum, sem disponibilizar sequer uma viatura que me acompanhasse. E eu internado, como faria isso?", reclamou um dos PMs.

Por nota, a Polícia Militar contestou essa versão, informando que um carro da corporação foi disponibilizado para acompanhar uma das vítimas à delegacia.“De acordo com a Diretoria do HCPM, o oficial de dia comunicou o fato ao Serviço de Reservado e foi iniciada uma investigação para apurar o caso”, acrescentou o texto.

Ainda segundo a PM, não há circuito interno de câmeras no setor de enfermaria.Há 26 anos na corporação, o subtenente furtado estava sob observação no HCPM após se sentir mal durante uma operação no Morro do Estado, em Niterói, na noite do último domingo, quando um colega de farda foi baleado e morreu.

Após ter alta, na tarde desta quarta, ele foi até a 76ª DP (Niterói), próxima de sua casa, para fazer o registro de ocorrência. "Se a gente não fica seguro dentro do hospital da PM, sendo policial, imagine o cidadão comum? A sensação é de impotência", desabafou.

Há cerca de três meses, no início de fevereiro, outro policial já havia tido a mochila furtada dentro do HCPM. Na ocasião, o soldado Michel Levy Motta de Jesus Silva perdeu um celular, um tablet e um cartão bancário, além da carteira de PM.

Fonte: Extra