Internos da Fundação Casa, ex-Febem, homenageiam Michael Jackson

Presidente da Fundação Casa esteve presente na homenagem

Internos da Fundação Casa (ex-Febem) promoveram na manhã desta terça-feira (14) uma homenagem ao cantor Michael Jackson, morto no fim de junho nos Estados Unidos. Com auxílio do sósia do ?rei do pop? Billy Jackson ? nome artístico de José Joaquim Martins dos Santos ?, os jovens dançaram e tocaram a música ?They Don`t Care About Us? na unidade Abaeté, na Zona Leste de São Paulo.

Vestidos com camisetas brancas, calças azul escuras e com uma máscara cobrindo os olhos, os cerca de 30 adolescentes alternavam passos coreografados com saltos e jingas próprias da street dance. Recentemente, presidiários das Filipinas se destacaram ao apresentar coreografias inspiradas no astro pop. Entretanto, a Fundação Casa ressalta a diferença entre as iniciativas: nas Filipinas, a participação em atividades artísticas era compulsória.

Em São Paulo, a preparação para a homenagem foi puxada, já que os jovens tiveram apenas um dia para aprender os passos e entrar no ritmo da dança. ?Ficamos desde a manhã de ontem (segunda-feira) até lá pelas 22h?, contou um interno.

Ao final da apresentação, sorrisos e abraços. ?Consegui mostrar um pouco da minha habilidade, do meu lado bom?, afirmou outro jovem. Também feliz com a homenagem, um rapaz de 17 anos que não vê a hora de sair, para ter uma nova vida, comentou: ?Independentemente do que fizemos, mostramos que temos capacidade de mudar?.

Emocionado com a apresentação, o sósia Billy disse, ainda sem fôlego após dançar ininterruptamente sob o sol, que adorou trabalhar com os jovens. ?Isso [apresentação] mostra como eles são esforçados e têm talento. Basta dar um empurrãozinho.?

Quem também foi prestigiar os internos foi a presidente da Fundação Casa, Berenice Giannella. ?Procuramos mostrar a eles que há coisas legais lá fora?, comentou.

O diretor da unidade Abaeté, Eduardo Felipe Pereira, disse estar muito feliz e orgulhoso com os adolescentes. ?Esse tipo de atividade serve para inspirá-los a sair daqui e procurar seus objetivos, seus sonhos?.

Fonte: g1, www.g1.com.br