Irmão de professora que morreu em cisterna é assassinado a tiros

Polícia de Luziânia, onde eles moravam, descarta relação entre os crimes.

O irmão da professora Viviany Cardozo, estuprada e morta em outubro do ano passado, foi assassinado na noite do último domingo (27), no Jardim Ingá, em Luziânia, região do Entorno do DF. Lucas de Souza Duarte, de 17 anos, estava com um grupo de amigos quando homem chegou atirando. O adolescente foi atingido no pescoço. De acordo com a polícia, ele ainda correu cerca de 100 metros e caiu em um terreno abandonado.

O crime foi numa das principais avenidas do Jardim Ingá, há poucas quadras do Batalhão da Polícia Militar e da Delegacia de Polícia. Na mão do adolescente, a polícia encontrou um papelote de maconha. A principal suspeita da polícia é que o crime tenha sido motivado pelo tráfico de drogas.

Ao receber a notícia, a mãe do adolescente passou mal e precisou ser levada para o hospital da cidade. O pai e a madrasta do rapaz ficaram bastante abalados quando viram o corpo do rapaz.

A irmã do adolescente, a professora Viviane Cardoso, foi estuprada e assassinada em outubro do ano passado em uma chácara no Jardim Ingá. A jovem ficou desaparecida por uma semana. O corpo foi encontrado em uma cisterna há mais de dez metros de profundidade e coberto por pedras.

Na época, a polícia prendeu Bruno Moraes Elias que alegou ter ficado com a professora em uma festa. Os dois teriam brigado e para se vingar de um tapa no rosto, ele teria jogado uma pedra na professora.

Apesar do segundo assassinato em quatro meses na mesma família, a polícia descarta que haja relação entre as mortes.

Fonte: R7, www.r7.com