Mulher é agredida com pedrada por menor que tentou estuprá-la

Mulher é agredida com pedrada por menor que tentou estuprá-la

róximo a um matagal, ele aplicou uma gravata na jovem e tentou estuprá-la

A italiana Alice Bianchi, de 24 anos, sofreu tentativa de estupro, em Tinguá, Nova Iguaçu, na tarde de sexta-feira, e está internada com traumatismo craniano, no Hospital da Posse. Ela foi atacada por um interno da Casa do Menor São Miguel Arcanjo, onde é voluntária.

Segundo relatos da própria vítima, o menor estava conversando com ela, enquanto caminhavam pelo abrigo. Próximo a um matagal, ele aplicou uma gravata na jovem e tentou estuprá-la. Alice reagiu e conseguiu se soltar. Porém, o menor correu atrás dela e a agrediu na cabeça com uma pedra. Ele ainda tentou afogá-la em uma poça d?água, após a italiana ter desmaiado.

De acordo com os médicos, Alice está internada na UTI do Hospital da Posse, falando com dificuldades, mas não precisará passar por cirurgia. Detido na 56ª DP (Comendador Soares), o menor alegou que cometeu o crime porque estava apaixonado.

Segundo a polícia, antes de ser internado no abrigo, o rapaz era gerente do tráfico de drogas do Favela de Antares, em Santa Cruz. Alice está no Rio desde março passado. Ela é voluntária da ONG Servizio Civile Internazionale, que desenvolve projetos em abrigos para jovens dependentes químicos.

A ONG existe desde 1920 e, em sua página no Facebook, é definida como uma ?organização que tem o sonho de alcançar a paz e o entendimento entre os povos?.

Em fevereiro de 2007, o casal francês Christian Doupes, de 38, e Delphine Douyãre, de 36, ao lado do amigo Jérôme Faure, de 42, foram mortos a facadas dentro da ONG Terr?Ativa, que fica em Copacabana. Um jovem acolhido pelo casal dez anos antes dos crimes foi o autor dos assassinatos.

Fonte: Extra