Jogador de futebol, envolvido com garotas de programa, é assassinado em uma favela

Jogador de futebol, envolvido com garotas de programa, é assassinado em uma favela

O jogador foi visto pela última vez por um morador do morro. Amarrado, sendo arrastado pelos bandidos para o local onde foi enterrado

O último lance do jogador Maurício Alves de Carvalho foi um gol contra. Ele marcou um encontro com a amiga de sua amante e acabou morto e enterrado no Morro do Arroz, em Niterói. Aos 21 anos, teve sua vida e carreira interrompidos por uma vingança.

Segundo a família, Maurício, mais conhecido entre os amigos como Nem, se relacionava há algumas semanas com uma mulher, identificada apenas como Dara, que trabalhava em uma casa de prostituição. Há alguns dias, Dara disse estar grávida de Maurício, e o casal acabou brigando, quando ele teria batido nela. Desenhavam-se ali seus últimos passos.

? Eles podiam ter batido nele, dado uma lição, mas não matar dessa forma covarde ? lamenta Marta Domingos, mãe do jovem.

Arrependido, ele marcou um encontro com Flor, amiga de Dara, para comprar um presente em um shopping, no Centro de Niterói. Apressada, ela o encontrou em sua residência, mas seguiu para o Centro em uma moto. No caminho, pediu que os dois se encontrassem em um hotel dentro da comunidade.

? Ela estava agitada, não saía do celular, encontrou ele, mas desceu sozinha, correndo ? conta um amigo.

O jogador foi visto pela última vez por um morador do morro. Amarrado, sendo arrastado pelos bandidos para o local onde foi enterrado, ele gritava pelo nome da esposa e do filho, de 3 anos, contou uma testemunha.

Desaparecimento

Maurício saiu da casa da mãe na última quinta-feira, dizendo que encontraria um amigo de infância.

Pedido de resgate

No dia do desaparecimento, os sequestradores ligaram para a ex-esposa e o amigo de Nem. Os bandidos pediam R$ 25 mil para liberar o jogador.

Corpo encontrado

Através de informações de amigos de Nem, agentes da 76ª DP (Niterói) encontraram o corpo do jovem enterrado próximo a uma caixa d?água no Morro do Arroz, em Niterói.

Investigações

A polícia acredita que Maurício tenha sido atraído por uma armadilha e que, apesar de terem solicitado resgate, os bandidos já pensavam em matar o jogador.

Fonte: Extra