Jovens foram a baile funk depois de matar jornalista, diz polícia

Jovens foram a baile funk depois de matar jornalista, diz polícia

O jornalista trabalhava em uma emissora de televisão da capital paulista com a apresentadora Nani Venâncio

Os adolescentes suspeitos de matar o jornalista Celso Mazzieri, de 45 anos, em Porto Feliz (SP), foram a um baile funk depois de enforcar a vítima e jogar seu corpo em um canavial. Segundo o delegado Acácio Leite, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba (SP), os menores confessaram participação no crime após o carro do jornalista ter sido encontrado na manhã desta quarta-feira (5), na zona rural da cidade. ?Eles mataram o jornalista e depois foram com o carro dele até uma boate em Sorocaba. Além de roubar o veículo, eles também pegaram cerca de R$ 150, o tênis e outros pertences da vítima. Depois da festa, eles se livraram do carro", explica.

Celso saiu de São Paulo na sexta-feira (28) com destino a Porto Feliz (SP), onde encontraria um adolescente de 17 anos. Alexandre Mazzieri, irmão do jornalista, disse em entrevista que Celso era homossexual assumido e tinha apresentado o adolescente como namorado à família há cerca de cinco meses.

Acácio afirma que os adolescentes encontraram o jornalista já dispostos a matá-lo. A motivação para o crime seria uma promessa que Celso tinha feito várias vezes aos menores de que daria a eles uma carreira artística ? e que nunca foi cumprida. O jornalista trabalhava em uma emissora de TV na capital paulista.

A polícia chegou até o local onde o corpo estava, no começo da tarde desta quarta-feira, com a ajuda de um dos adolescentes. Segundo o delegado da DIG, durante toda a investigação os menores permaneceram tranquilos e chegaram a negar qualquer envolvimento no desaparecimento da vítima. ?Eles só balançaram um pouco quando souberam que o carro tinha sido descoberto. Mas depois, confessaram de forma tranquila e com os pais juntos?, afirma.

Investigação

De acordo com a polícia, os menores serão novamente interrogados e a Justiça vai decidir o que deve acontecer com eles. Em entrevista coletiva na tarde desta quarta, a polícia afirmou que trabalha com a hipótese dos menores terem sido ajudados por outras duas pessoas ? uma delas, que teria dirigido o veículo, já prestou depoimento na condição de testemunha e foi liberada.

Os peritos constataram que Celso morreu por estrangulamento. ?O passageiro do banco de trás foi quem estrangulou. A corda ainda estava no local. Também encontramos a vítima algemada com fitas de nylon nas mãos e no pescoço?, diz o delegado. O reconhecimento só foi possível por meio das roupas da vítima, já que o corpo estava em estado avançado de decomposição.

Entenda o caso

Celso estava desaparecido desde a madrugada de sábado (1º). Em depoimento à polícia no começo da semana, o rapaz apontado como namorado de Celso disse que não tinha ideia do que poderia ter acontecido com o jornalista e negou qualquer envolvimento no desaparecimento dele. O rapaz contou, na ocasião, que ele e mais dois amigos queriam ir a um baile funk na zona norte de Sorocaba (SP). Como Celso não quis ir, se comprometeu a levar os adolescentes ao baile e buscá-los depois.

Fonte: G1