Jornalista tenta defender amigas e é preso em manifestação em SP

Jornalista tenta defender amigas e é preso em manifestação em SP

Prisão de jornalista durante manifestação gerou mobilização em rede social

O jornalista Pedro Ribeiro Nogueira, 27 anos, está entre as 11 pessoas que seguem presas nesta quarta-feira após a manifestação contra o aumento da tarifa do transporte público em São Paulo. Ele foi indiciado pelos crimes de dano qualificado e formação de quadrilha, que é inafiançável, e está na 78ª Delegacia de Polícia (DP). "Estamos querendo tirar ele de lá o quanto antes", revelou, aflita, a mãe de Pedro, Beatriz, que ficou sabendo da prisão às 23h de ontem e ficou na delegacia até por volta das 4h desta quarta. "Isso é sem noção. Fizeram um pacote e puseram ele junto", criticou.

Beatriz contou que Pedro foi ao local para fazer a cobertura da manifestação para o Portal Aprendiz. "Quando estava indo embora, encontrou a namorada e mais duas amigas. Quase no final da Paulista, eles foram encurralados pela polícia e uma das amigas ficou para trás. Ele voltou para socorrê-la e se postou na frente dos policiais para defendê-la. Os policiais então o agrediram e o prenderam", explicou a mãe.

O Portal Aprendiz divulgou nota informando que o profissional estava em serviço quando foi detido. "Na noite de ontem, o repórter do Portal Aprendiz, Pedro Ribeiro Nogueira, foi preso durante cobertura da manifestação contra o aumento da tarifa do transporte público na capital paulista. Assim como outros jornalistas, Nogueira foi agredido e detido pela Polícia Militar, embora estivesse apenas trabalhando na cobertura dos fatos", informa o texto.

A nota diz também que o delegado do caso não concordou em receber duas representantes da Associação Cidade Escola Aprendiz, organização responsável pelo Portal Aprendiz, que foram atestar o trabalho do repórter. A mãe de Pedro também alegou que o delegado se negou a ouvir testemunhas que comprovariam que o filho estava trabalhando na noite de ontem. "O delegado disse que já tinha provas suficientes da participação dele", contou Beatriz. A reportagem tentou contato por telefone com o delegado, mas não foi atendida.

Pedro deve ser transferido para a 2ª DP ainda hoje. No Facebook, amigos se manifestaram quanto à prisão do jornalista. "Acabamos de sair da DP após passarmos a noite acompanhando os jovens lá detidos durante o ato contra o aumento. Entre os detidos, Pedrão Ribeiro Nogueira , jornalista que cobria o evento pelo portal aprendiz. Ele foi preso defendendo duas meninas que estavam sendo agredidas pela polícia. O Pedrão também acabou sendo agredido. Outro detido é o Raphael, vulgo clash. Precisamos de ajuda com advogados, divulgação e grana pra fiança. Contamos com a força de todos os movimentos, partidos, jornalistas e afins", postou Victor Sá.

Até as 11h30, um texto sobre o ocorrido havia sido compartilhado por 53 pessoas e curtido por outras 41. Amigos se ofereciam para ajudar, inclusive, a pagar a fiança, mas o crime de formação de quadrilha é considerado inafiançável.

Fonte: Terra, www.terra.com.br