Jovem de 15 anos fala após ter seu bebê de 22 dias roubado em shopping

Na terça, por volta das 20h, o bebê de 22 dias foi roubado da mãe adolescente na praça de alimentação do Shopping Tivoli

A mãe do bebê roubado dentro de um shopping em Santa Bárbara d"Oeste (SP), na noite de terça-feira (20), disse que não imaginava que a mulher que a dopou e roubou seu filho Gabriel pudesse fazer algo contra ambos. "Eu sou uma boa mãe, mesmo com 15 anos. Não sei por que ela fez isso comigo", desabafou a jovem ainda sob efeito de substância que a suspeita colocou no suco da vítima.

Na terça, por volta das 20h, o bebê de 22 dias foi roubado da mãe adolescente na praça de alimentação do Shopping Tivoli, em Santa Bárbara d"Oeste. A suspeita dopou a mãe da criança e fugiu com o recém-nascido depois de ficar 34 minutos dentro do estabelecimento e pagar um lanche para a jovem. A mulher ficou "amiga" da garota e se aproximou dela durante o período de gestação, dizendo que fazia parte de uma organização não governamental (ONG), e que ajudaria a criança que sofre de problemas cardíacos.

Preocupada com bebê

A jovem disse ainda que a suspeita se mostrava sempre preocupada com o bebê. "Eu não sei o que fazer agora, pois não sei se ela está cuidando bem do meu filho", afirmou. Na manhã desta quarta (21), a mãe do recém-nascido passou por exame no Instituto Médico Legal (IML) para que a polícia identifique qual substância foi ingerida.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Olivia dos Santos Fonseca, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Santa Bárbara d"Oeste, a jovem ainda tinha resquícios da droga na circulação sanguínea nesta manhã. Olivia disse, no entanto, que não pode dar informações da apuração para não atrapalhar as investigações.

Família faz apelo

A família do bebê quer que a imagem do menino seja divulgada para que o caso seja solucionado o mais rápido possível. Eles pedem a ajuda das pessoas para identificar a suspeita que roubou Gabriel. Durante o depoimento à DDM nesta manhã, a jovem era acompanhada por uma tutora, já que a mãe da adolescente está presa, segundo informações do boletim de ocorrência.

"Se o rostinho dele for conhecido é mais fácil para alguém identificar e denunciar para que a mulher seja presa. Ela deve estar andando com ele por aí", afirmou o ajudante de produção, marido da avó de Gabriel.

Ele disse ainda na manhã desta quarta que a polícia está fazendo tudo o que pode. "Estou confiante no trabalho deles, mas todos podem ajudar." O caso é investigado pela DDM e quem tiver informações pode entrar em contato pelo telefone (19) 3455-2421.

Ainda de acordo com o ajudante de produção, os policiais estão levantando imagens por todos os locais por onde a suspeita passou na terça. Ele disse ainda que a avó e a mãe do bebê já deram a descrição da mulher à delegada, que deve pedir o retrato falado da ladra.

O Tivoli Shopping informou, por meio da sua assessoria de imprensa, que as imagens do circuito de interno de TV mostram que o grupo chegou ao local às 19h08 e que a suspeita deixou o estabelecimento às 19h42 com o bebê no colo. O vídeo foi entregue à polícia, mas não foi liberado à imprensa.

Suspeita inventou "amizade"

O ajudante disse ainda que a suspeita, que usava peruca e lentes de contato verdes, se aproximou da tutora e da adolescente (que moram juntas), dizendo que uma professora da escola da mãe de Gabriel a teria indicado para acompanhar a gestação. "A gente até desconfiou, mas não deu tempo."

Fonte: G1