Jovem de 18 anos mata tia a facada na frente dos seus filhos e diz que 'pena é longa, mas não perpétua'

A mulher de 38 anos foi morta com uma facada no pescoço, na Grande BH

Um rapaz de 18 anos matou a própria tia em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. Na delegacia, Daniel Fernandes de Souza confessou ter planejado o crime e contou detalhes do assassinato.

— Ela falava demais. Ela estava inventando mentira que eu ia matar ela, sendo que não tinha intenção de matá-la.


O jovem aproveitou que o tio havia saído de casa para trabalhar e deixou mulher e filhos dormindo. Ele confessou que contou com a ajuda da namorada de 15 anos no crime.

 — Cheguei, pulei o portão e o abri para minha mulher entrar. Ela ia pegar a criança, porque achei que ela estava do lado da mãe. Mas ela não estava.

Segundo o suspeito, ele acordou Maria Eunice Ferreira Lima Simões, de 38 anos, e a matou com uma facada do pescoço.

— Eu falei bem assim: eu não ia te matar, mas você falou que eu ia, agora vou te matar. Antes dela morrer, ela gritou três vezes pelo marido dela.

O filho da mulher de 12 anos acordou com os gritos da mãe.

— Eu acordei, ele estava correndo e já estava lá embaixo na garagem. Aí eu fiquei desesperado.

A outra filha do casal de um ano e oito meses dormia no berço ao lado da mãe.

O suspeito é do Espírito Santo e, quando menor, foi detido por roubo. Ele estaria jurado de morte e por isso veio para o casa do tio em Ribeirão das Neves. A namorada de Daniel também chegou na Grande BH há dois meses.

Além da arma do crime, a polícia apreendeu uma espingarda calibre 12, fabricada pelo próprio suspeito.

O marido de Maria Eunice não compreende o motivo do assassinato da mulher pelo sobrinho.

— Todos os jeitos que eu pude eu fiz para ajudar ele. Acolhi. Arrumei um emprego para ele trabalhar comigo. Não tem explicação.

Daniel não se mostrou arrependido pelo crime.

— A pena é longa, mas não é perpétua.




Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

 

Fonte: R7