Jovem diz que matou namorada a tiro ao fazer pose para uma foto

Jovem diz que matou namorada a tiro ao fazer pose para uma foto

Adolescente contou que manuseava arma do pai quando houve o disparo. Garota de 17 anos foi baleada no peito, dentro de casa, em Vitória.

Uma adolescente de 17 anos morreu após ser atingida por um tiro no peito, supostamente acidental, no bairro Jabour, em Vitória. O namorado da vítima, também de 17 anos, mostrava a arma do pai - que é cabo da Polícia Militar - quando houve o disparo. Khetilla da Silva Santos chegou a ser socorrida pelo namorado e levada para o hospital São Lucas, mas morreu assim que deu entrada na unidade. O incidente aconteceu na casa do adolescente, por volta das 19h30, de sábado (28). O casal estava junto há apenas 15 dias.

Em depoimento à polícia, o jovem contou que o casal se programava para ir a um aniversário de um parente dele e, enquanto se arrumava, começaram a conversar sobre o sonho do jovem, que é se tornar um policial, assim como o pai. Nesse momento, o adolescente foi até um cômodo que fica do lado de fora da casa dele, abriu a mala onde o pai guardava a arma - uma pistola 380 de uso particular - e foi mostrar à namorada.

Segundo o cabo da PM, de 42 anos, Khetilla pediu ao filho dele para os dois tirarem uma foto exibindo a arma. Quando o rapaz manuseava a pistola, a arma disparou atingindo a adolescente. De acordo com a polícia, o rapaz ainda teve o cuidado de tirar o carregador da pistola, porém, uma bala ainda ficou engatilhada na agulha da arma, que acabou disparando acidentalmente.

O casal estava na sala da casa. Pelas manchas de sangue e um buraco de bala encontrados no sofá, a polícia acredita que Khetilla estava sentada e o namorado em pé, mostrando a arma. Porém, essa informação não foi confirmada pelo jovem em depoimento.

Ao notar que a namorada foi baleada, o rapaz pegou a vítima no colo e correu para a rua pedindo ajuda. Um vizinho dele ajudou a socorrer Khetilla e a levou até o hospital. ?Na ponte da passagem, ela deu um suspiro muito forte, ele entrou em desespero e seguimos. No São Lucas, o atendimento foi rápido. Depois de um tempo, um médico disse que a jovem havia morrido. Acredito que foi um acidente. O menino é exemplar e está super traumatizado. Eles estavam sozinhos dentro de casa e ele me pediu socorro. Ele falava que havia perdido a vida dele?, contou o ceramista José Carlos Barbosa.

Fonte: G1 Globo