Jovem é acusada de forjar o próprio sequestro

A polícia de Várzea Paulista estava investigando o caso e, com a ajuda de policiais de Campinas

Uma adolescente de 14 anos é suspeita de forjar o próprio sequestro em Várzea Paulista, a 54 km de São Paulo. Segundo a polícia, ela planejou a ação junto com dois amigos.

De acordo com o pai da adolescente, ela desapareceu no dia 17 deste mês, e na manhã da quinta-feira (23) ele recebeu um telefonema com um pedido de resgate no valor de R$ 8 mil. As ligações, segundo o pai, eram em tom de ameaça. O esquema foi descoberto sexta-feira (24).

A polícia de Várzea Paulista estava investigando o caso e, com a ajuda de policiais de Campinas, começou a monitorar um dos envolvidos. Eles marcaram um encontro na estação ferroviária de Campo Limpo Paulista, a 53 km de São Paulo, para o pagamento do resgate, mas quando perceberam a presença dos policiais, tentaram fugir.

Um jovem de 18 anos foi preso e vai responder por extorsão e corrupção de menor. Outro adolescente de 17 anos está à disposição da Justiça. A garota voltou para casa.

Em São José do Rio Preto, a 438 km de São Paulo, o sobrinho de uma mulher de 58 anos - que estava sequestrada há 12 dias - foi preso e é suspeito de planejar a ação. Além dele, outros dois homens foram detidos.

A mulher de 58 anos é mãe de um empresário do ramo da construção civil e foi libertada no domingo (26). Os sequestradores haviam simulado uma entrega de flores na casa da vítima para rendê-la.

A polícia conseguiu prender um dos suspeitos no pagamento do resgate. Outro foi preso no local do cativeiro e o terceiro, sobrinho da vítima, que havia levado um tiro e conseguido fugir, foi detido num pronto-socorro a 75 quilômetros de São José do Rio Preto.

Fonte: g1, www.g1.com.br