Jovem é acusado de espancar e matar um bebê no Rio

No dia 5 de fevereiro, Lígia teria deixado a filha com Gomes para trabalhar

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou o padrasto da menina Vitória Gonçalves da Silva, 9 meses, pela morte da criança, no início do mês. De acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira pela Promotoria, Ivan de Souza Freitas Gomes, 19 anos, foi denunciado por homicídio triplamente qualificado - motivo fútil, meio cruel e sem dar chance de defesa -, com o agravante de a vítima ser menor de 14 anos. Se condenado, ele pode pegar até 30 anos de reclusão.

Segundo informou ao jornal O Dia, a mãe da criança, Lígia Gonçalves da Silva, 20 anos, estava tentando se separar de Gomes, que não queria que o pai da menina se reaproximasse da família. O MP, no entanto, informou que não há referências na denúncia a um suposto envolvimento afetivo entre o acusado e a mãe da vítima.

No dia 5 de fevereiro, Lígia teria deixado a filha com Gomes para trabalhar. De acordo com o Ministério Público, irritado com o choro do bebê após a criança receber mamadeira com leite, Gomes teria agredido Vitória. Segundo os médicos, a menina sofreu broncoaspiracão, já que havia leite no pulmão da criança, teve a clavícula quebrada e apresentava sinais internos de espancamento em toda a cabeça. A menina teve uma parada cardíaca no dia 7 e morreu no Hospital Getúlio Vargas, na Penha.

Fonte: Terra, www.terra.com.br