Jovem é indiciada por furar olho do namorado com salto

A auxiliar de produção vai responder ao inquérito em liberdade

Uma auxiliar de produção de 23 anos, que teria perfurado a região ocular de seu companheiro com o salto de uma sandália durante uma briga, foi indiciada na quarta-feira por tentativa de homicídio. A agressão teria acontecido em 6 de fevereiro, em Limeira, no interior de São Paulo.

A vítima, o empresário Reginaldo Turati, 48 anos, está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Limeira. Segundo boletim da instituição, o estado de saúde do paciente é estável, porém grave. Ele está com um edema cerebral e respira com ajuda de aparelhos.

Segundo a delegada da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), Andréa Arnosti Pavan, a auxiliar de produção vai responder ao inquérito em liberdade. A delegada disse que aguarda obter mais detalhes do incidente, além dos laudos do hospital e da perícia técnica. A DDM tem 30 dias para finalizar o inquérito.

Inicialmente, o caso havia sido registrado como lesão corporal. De acordo com a delegada, foi utilizada a Lei Maria da Penha, artigo 129 parágrafo 9º, pois as duas pessoas tinham um vínculo afetivo e havia um relacionamento familiar de mais de quatro anos, conforme relato de parentes. No entendimento de alguns juízes, a lei - criada para proteger mulheres vítimas de violência doméstica - pode ser aplicada a homens por analogia.

O par de sandálias com salto agulha de 10 cm foi anexado ao processo. Segundo a polícia, a auxiliar de produção disse em depoimento que morava com o empresário e que eram comuns as brigas e agressões entre ambos.

Fonte: Terra, www.terra.com.br