Jovem é presa acusada de matar mulher com socos e pontapés no Piauí

Vítima não resistiu e morreu após ficar 15 dias internada no HUT.

A Polícia Civil de Castelo do Piauí, a cerca de 185 km de Teresina, realizou a prisão de uma jovem identificada como Gardênia Gonçalves Lima, de 18 anos, acusada de agredir a  jovem Irene Ferreira Neta, de 24 anos, que teve várias lesões, sofreu  traumatismo craniano e morreu após 15 dias internada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

De acordo com informações repassadas pelo delegado Renato Pinheiro, que investiga o caso, os primeiros levantamentos apontaram o ex-companheiro da vítima, de nome Galsa, como suposto agressor que durante depoimento acusou  Gardênia como autora do crime.

"A suspeita, Gardênia, confirmou que agrediu Irene sozinha e não contou com a participação de Galsa, que era apontado como autor. Além disso, uma testemunha presenciou as agressões e nos confirmou essa informação. A acusada foi encontrada debaixo da cama na casa do próprio irmão, aqui mesmo em Castelo”, disse o delegado.

Renato Pinheiro lamentou a morte de Irene que passou 15 dias internada no HUT. Ela teve várias lesões e morreu sofrer um após traumatismo craniano. "Ela está em local separado dos demais detentos até que tenhamos vaga na penitenciária feminina. A participação da Polícia Militar foi importante para que hoje pudéssemos dar cumprimento ao mandado de prisão contra ela. Lamentamos que a dona Irene não tenha resistido à violência que sofreu”,acrescentou.

Ainda segundo Renato, a vítima foi agredida a socos e pontapés no meio da rua, no último dia 11 de março. A acusada foi encaminhada para Delegacia de Castelo do Piauí, onde  deve ficar 30 dias, até conclusão do inquérito policial.

Gardênia Gonçalves Lima
Gardênia Gonçalves Lima





Fonte: Portal Meio Norte