Universitário é suspeito de matar travesti

Os policiais militares chegaram no momento em que Leonardo tentava queimar o corpo do travesti

Policiais da Delegacia de Homicídios prenderam em flagrante neste domingo (23) um estudante de Direito e lutador de jiu-jitsu. De acordo com a delegada Tatiana Queiroz, Leonardo Loeser de Oliveira, de 27 anos, é acusado de ter assassinado um travesti, dentro de casa, no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio.

Chamados por vizinhos, que ficaram assustados com gritos vindos da casa do estudante, os policiais militares chegaram no momento em que Leonardo tentava queimar o corpo do travesti.

"Ele tentou ocultar o corpo, usando tijolos, telha, pedaços de madeira. Todos os indícios apontam para a autoria dele", disse a delegada Tatiana Queiroz, da Divisão de Homicídios, acrescentando que, apesar do flagrante, o suspeito negou todas as acusações.

Ainda segundo a delegada, não se trata de crime de ódio contra homossexuais. "Segundo relatos dos vizinhos, o indiciado costumava ter relacionamentos com pessoas do mesmo sexo", contou.

A vítima ainda não foi identificada, mas policiais informaram que o homem aparentava ter entre 20 e 30 anos.

O suspeito pode responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver, com motivo torpe. Caso a necropsia informe que as queimaduras causaram a morte do travesti, ele também será acusado por crime com emprego de fogo, segundo a delegada.

A vizinhança está chocada com o crime e evita comentar o caso. ?Os pais do Leonardo, que já são idosos, estão muito chocados com o que ocorreu e não querem falar?, disse um rapaz ? que se apresentou como pastor, mas preferiu não se identificar ?, de dentro da casa onde o jovem mora com a família. ?Mas os pais dele passam bem?, acrescentou.

?Os pais do Leonardo não souberam de nada, pois eles tinham ido à igreja?, contou uma vizinha, que também não quis se identificar, que disse ter visto o suspeito brincando mais cedo com a cadela da família.

Fonte: g1, www.g1.com.br