Jovem estuprada pelo pai por 10 anos se punia com automutilação

Crime só foi descoberto porque amiga viu as marcas

Um pai confessou ter estuprado a própria filha durante dez anos dentro de casa, na Serra, região metropolitana de Vitória (ES). De acordo com a Polícia Civil, o crime só foi descoberto porque a menina de 14 anos se mutilava.

Segundo investigadores da DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), os abusos aconteciam na casa onde a adolescente mora com os pais. O homem de 35 anos a levava para o quarto do casal ou para o quarto da vítima e cometia o crime.

De acordo com o delegadoLorenzo Pazolini, responsável pelo caso, o homem confessou o crime e alegou quea vítima o aliciava. O homem disse acreditar que pode ser perdoado.

A jovem contou para o delegado que os abusos sexuais começaram quando ela tinha apenas quatro anos. Devido ao trauma, ela começou a se mutilar. Os estupros começaram a ser mais frequentes após o suspeito ficar desempregado, permanecendo mais tempo dentro de casa.

A verdade veio à tona depois que uma amiga da jovem viu os ferimentos no corpo dela. Ao perguntar o que era aquilo, a vítima contou detalhes dos abusos. Foi essa amiga que aconselhou a adolescente a contar a verdade para a família, se não, ela mesma contaria.

Após a denúncia, o homem fugiu e passou a ameaçar a vítima, dizendo que mataria toda a família dela. Ele foi preso na cidade de Aracruz. O suspeito foi autuado por estupro de vulnerável com o agravante de ser pai da vítima.

Image title

Fonte: Com informações do R7