Jovem executado na rua com dezesseis tiros

A mãe do rapaz (identidade preservada) disse à Reportagem que ele era acusado de ter praticado dois homicídios.

Mais um jovem tomba nas ruas de Fortaleza (CE) levado pela onda da violência armada sem freio que domina a Capital cearense e sua região metropolitana. Dessa vez, a vítima foi Carlos Alex da Silva Mesquita, 19. Na noite de terça-feira, ele foi executado com vários tiros à queima-roupa quando se encontrava nas proximidades de sua residência, na Rua Boa Vista, no bairro Vicente Pinzón, na Zona Leste.

A mãe do rapaz (identidade preservada) disse à Reportagem que ele era acusado de ter praticado dois homicídios. Mesmo assim, continuava em liberdade. Segundo ela, sempre que ouvia algum tiro próximo de sua casa, imaginava que alguém estava matando seu filho. "Hoje, esse pesadelo virou realidade", desabafou a mulher diante do corpo do rapaz.

Muitos tiros

Segundo a Perícia confirmou, Alex foi atingido com, pelo menos, 16 tiros de revólver calibre 38, o que indica que mais de uma pessoa atirou no rapaz e que foram usadas, pelo menos, duas armas. Embora a mãe do rapaz tenha informado que ele era acusado de dois crimes de morte, os policiais não conseguiram confirmar tal informação junto ao Ciops. O rapaz morava na Rua Padre Abelardo, a poucos metros de onde ocorreu o seu assassinato.

Ainda na noite de terça-feira, outro crime de morte mobilizou a Divisão de Homicídios. Na Rua Dom Quintino, próximo à Avenida Leste-Oeste, no Pirambu, Fabrício da Silva de Oliveira, 21, foi executado a tiro.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br