Jovem finge estar morta e escapa de ser executada por traficantes

Ela levou sete tiros, sendo três no peito e um no rosto

Uma jovem de 24 anos escapou de ser morta por traficantes, em Angra dos Reis, após fingir que já estava morta. Ela levou sete tiros, sendo três no peito e um no rosto. Na noite da última quarta-feira, cinco suspeitos de participarem do crime foram presos e um menor, apreendido, por policiais da 166ª DP.

As investigações apontam que o crime teria sido motivado por uma guerra de facções. A jovem morava na comunidade Sapinhatuba 2 e mudou-se para a Taraca recentemente. As localidades são dominadas por facções criminosas rivais. Ainda de acordo com a polícia, os traficantes da comunidade da Tararaca teriam descoberta o local de origem da vítima e encontraram em seu Facebook uma foto na qual ela aparece ao lado de um homem fazendo apolologia à facção que domina a Sapinhatuba 2.


A jovem foi capturada pelos criminosos, espancada e baleada. Eles foram embora após acharem que a jovem já estava morta. Socorrida, a vítima passou por cirurgia no Hospital da Japuíba e seu estado de saúde é grave.

Numa postagem no Facebook na terça-feira, um dos presos comentou a tentativa de matar a jovem: “Mais uma que se vai para o inferno”. Um dos seus amigos comenta que a vítima foi levada para o hospital e ele rebate: “Duvido que escape”.


Além da tentativa de homicídio, todos os envolvidos foram autuados em flagrante por associação para o tráfico de drogas, já que testemunhas indicaram a função de cada um na estrutura da facção criminosa. Também foi autuado pelo crime um adolescente também apreendido na ação, mas que não participou da tentativa de homicídio. A operação teve apoio da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Angra dos Reis.

Fonte: Com informações do Extra