Jovem grávida é encontrada morta com a barriga cortada e sem o bebê

Mandante do crime teria simulado gravidez

Uma jovem identificada como Greiciara Belo Vieira de 19 anos, grávida de 8 meses, que estava desaparecida desde o último dia 18, em Uberlândia, foi encontrada morta, com um corte na barriga e sem o bebê, em uma represa na zona rural de Ituiutaba, no Pontal do Triângulo. O corpo estava em alto grau de decomposição. Segundo a família, Greiciara Belo Vieira tinha histórico de envolvimento com drogas.

No último sábado (20), familiares da vítima procuraram a Polícia Militar (PM) em Uberlândia e informaram do desaparecimento da jovem desde o último dia 18. Segundo a família, ela havia saído de casa, no bairro Minas Gerais, zona norte de Uberlândia, com destino desconhecido e não tinha retornado até então.

Jovem grávida é encontrada morta com a barriga cortada e sem o bebê (Crédito: Reprodução)
Jovem grávida é encontrada morta com a barriga cortada e sem o bebê (Crédito: Reprodução)


Na tarde deste domingo (21), pessoas que andavam de bicicleta em uma trilha na zona rural de Ituiutaba viram um corpo boiando em uma represa. A vítima estava sem vida, com parte do corpo na superfície, a cinco metros da margem. A PM foi acionada, além do Corpo de Bombeiros e perícia da Polícia Civil.

Após ser retirada da água, foi constatado que a vítima tinha os pés amarrados por um tecido. O restante do corpo estava enrolado em uma tela de arame. Dentro da região abdominal da vítima, havia uma pedra de aproximadamente 10 kg. A suspeita da PM é que a pedra tenha sido colocada para que o corpo não boiasse.

O corpo estava com as vísceras expostas e foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Ituiutaba, onde foi confirmada a gravidez da jovem, pelas características do útero. 

Após várias investigações a polícia prendeu um casal acusado de matar a jovem. Shirley de Oliveira Benfica e Lucas Mateus Silva foram presos em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e a criança, que é uma menina, foi recuperada viva e passa bem.

Jovem grávida é encontrada morta com a barriga cortada e sem o bebê (Crédito: Reprodução)
Jovem grávida é encontrada morta com a barriga cortada e sem o bebê (Crédito: Reprodução)


Segundo a polícia, Shirley contou que estava grávida e sofreu aborto, que “encomendou” uma criança para apresentar à família como sendo sua. Lucas teria ficado encarregado de levar a grávida para Ituiutaba e disse que ela foi dopada com medicamentos. Shirley e Lucas teriam matado a mulher para retirar o bebê. Segundo a polícia, o pai da criança não estaria envolvido com o crime.

Além dos dois, a Polícia Civil prendeu em flagrante duas transexuais conhecidas como Mirele, de 22 e Yasmin, de 24, e a técnica em enfermagem Jacira Santos de Oliveira, de 48. A polícia tem ainda outros dois suspeitos, cujos nomes não foram divulgados para não atrapalhar as investigações. 

Jovem grávida é encontrada morta com a barriga cortada e sem o bebê (Crédito: Reprodução)
Jovem grávida é encontrada morta com a barriga cortada e sem o bebê (Crédito: Reprodução)


Foram apenas 24 horas entre a descoberta do corpo e a prisão das acusadas, que podem pegar até 40 anos de prisão por homicídio triplamente qualificado, sequestro, ocultação de cadáver e subtração de incapaz, segundo Fernandes. 

As apurações revelaram ainda que, pelo crime, Jaciara receberia R$ 2 mil. As outras suspeitas, telefone celular e cortes de cabelo, pois Shirley também era cabeleireira. O bebê, uma menina com 5 dias de vida, foi encontrada na casa da babá contratada por Shirley, anteontem, mesmo dia em que a mãe da criança era sepultada.

As investigações mostraram que a babá também nada tem a ver com o caso. A criança estava aparentemente bem de saúde, mas, devido às condições do parto, foi levada ao Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia. “Um dos momentos mais emocionantes foi quando encontramos essa criança com vida”, afirma o delegado. Segundo ele, a avó materna está pleiteando junto ao Ministério Público e à Justiça a guarda da menina.

Fonte: Com informações do em.com