Jovem mata ex-namorado, alega legítima defesa e se entra à polícia

A acusada disse que o ex estava agrendindo e ameaçando ela

A jovem Jaqueline Piscke, 19 anos, se encontrou à polícia sete dias após ter assassinado o ex-namorado, Luis Felipe de Campos Rodrigues, 22 anos em Cuiabá (MT). Ela alegou legítima defesa, uma vez que ele a estava agredindo e a ameaçando.

O casal vivia um relacionamento conturbado. Os dois já haviam terminado o namorodiversas vezes, mas reatavam logo depois. Porém, neste último término, Jaqueline se recusava a voltar com o ex-namorado, que era agressivo. O homem não aceitava o fim da relação.


Jovem assassinou seu ex-namorado e alegou legítima defesa
Jovem assassinou seu ex-namorado e alegou legítima defesa

Em seu depoimento, na delegacia, Jaqueline contou que estava sendo agredida fisicamente por Rodrigues e reagiu usando uma faca de cozinha.

Segundo a delegada Juliana Palhares, responsável pelo caso,a jovem contou que estava sozinha em casa quando foi agredida e ameaçada pelo ex-namorado.

— Ela alegou que o homem falava que a mataria [durante aagressão]. Na última vez que ele a esganou, ela viu uma faca perto e pegou. Ele se afastou e disse “então, você vai me matar? ”, mas ela não teve coragem

A briga aconteceu na casa que Rodrigues havia construído para a mãe de Jaqueline. Os dois jovens cresceram no mesmo bairro e mantinham um relacionamento amoroso desde a adolescência.

Após a briga, Rodrigues foi encaminhado a um hospital de Cuiabá. No mesmo instante, Jaqueline procurou a polícia para registrar um boletim de ocorrência de legítima defesa. A jovem foi embora levando o documento.

O pai de Rodrigues não acredita na versão da jovem.

— Eu quero que [o caso] seja investigado para que eu possa acalmar a minha cabeça, o meu coração como pai. Eu não acredito nessa versão de legítima defesa justamente porque ela saiu numa boa. Não estava correndo nem espancada, a ponto de ter matado como ela matou.

Fonte: R7