Jovem mata próprio pai com mais de 50 facadas

Uma confusão começou porque o acusado tentou furtar uma televisão na casa de uma tia.



Um crime bárbaro chocou o povoado Morada Nova na zona rural de Pindaré-Mirim, Maranhão, na manhã de quarta-feira. Denilson Ferreira de Souza, de apenas 20 anos, viciado em drogas, golpeou sua mãe Maria do Carmo Ferreira Costa e matou seu próprio pai, o aposentado Domingos Rodrigues de Souza de 68 anos, com mais de 40 golpes de faca.

Segundo informações repassadas para a nossa equipe de reportagem, tudo começou porque Denílson tentou furtar uma televisão na casa da tia, identificada apenas por Neude, na semana passada. Na ocasião, Denílson foi surpreendido pelo pai que lhe impediu de pegar a TV e ainda lhe bateu com um cabo de vassoura, fato que lhe deixou Denílson com muita raiva.

Na manhã de ontem, quinta-feira, Denilson chegou drogado em sua residência e caminhou com uma faca na mão em direção ao genitor que estava sentado em uma cadeira, dona Maria do Carmo tentou evitar o pior e recebeu um golpe de faca no braço, ferida ela conseguiu escapar pela cerca de arame farpado da casa, já o senhor Domingos não teve a mesma sorte.

Transtornado, Denilson voltou à residência onde se encontrava Domingos que tentava fugir pelo quintal, o acusado perseguiu a vitima deferindo várias facadas nas costas, a vítima não suportou e caiu no chão de frente ao filho que não teve compaixão e desferiu vários golpes no peito, estômago, pescoço e braço do pai, chegando a quase cinqüenta golpes. O assassino só parou após a chegada de populares no local, socorreram Maria do Carmo, pegaram Denílson e o agrediram a socos e pontapés. A seção da tentativa de linchamento só terminou com a chegada da viatura da polícia. Maria do Carmo está internada no Hospital Municipal de Santa Inês.

O crime aconteceu enquanto os outros cinco filhos da vítima estavam trabalhando na lavoura. Irmãos de seu Domingos contaram que Denilson já é viciado em droga há bastante tempo e que já foi internado em um hospital na capital onde ficou três meses para recuperação, sem surtir efeito, os irmãos queriam levar Denilson novamente para tratamento, mas o pai pediu paciência aos irmãos para deixar Denilson mais um tempo para ver se ele melhorava.

O acusado sem nenhum remorso, conta que queria matar o pai e arrancou até a alma da vítima "Quis matar meu pai mesmo, tirei até a alma dele". Denilson foi encaminhado para a Delegacia Regional de Santa Inês onde foi ouvido e na manhã de ontem, quinta-feira, foi levado para a Delegacia de Pindaré onde ficará a disposição da Justiça.

Fonte: Agora Maranhão