Jovem que confessou ter matado empresário é levada para Bangu 7

Jovem que confessou ter matado empresário é levada para Bangu 7

Jovem que confessou ter matado empresário é levada para Bangu 7

A jovem de 18 anos que confessou ter matado um empresário em um motel em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, foi levada nesta terça-feira (17) para o presídio Bangu 7, no Conjunto Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio.

No início da manhã, a irmã da acusada chegou à 77ª DP (Icaraí) para prestar esclarecimentos. Mais cedo o advogado da jovem, Rodolfo Thompson, afirmou que não vai entrar com pedido de habeas corpus ?pois não vê irregularidades na representação da delegacia?.

A vítima, de 33 anos, foi encontrada enforcada na madrugada de sábado (14), em um motel da região. Em depoimento à polícia, a jovem teria confessado o crime, mas alegou que agiu em legítima defesa após uma tentativa de estupro. O corpo do empresário foi enterrado no domingo (15) no Cemitério Parque da Paz, em São Gonçalo.

Gravidez

Também nesta terça-feira (17), a polícia confirmou que um amigo da vítima contou, em depoimento, que o empresário lhe confidenciou que a jovem estaria grávida dele.

Irmã da jovem presta esclarecimentos em Niterói .



Irmã da jovem foi à delegacia nesta terça paraprestar esclarecimentos

"Amigos muito próximos da vítima relatam que ele contou que ela estaria grávida. No entanto, posteriormente, ela não apareceu grávida. Em depoimento, a jovem nega que tenha feito sexo com a vítima e nega que tenha feito um aborto", disse a delegada Juliana Rattes, responsável pelo caso.

A delegada confirmou ainda que a ex-mulher do empresário morto contou que ele e a jovem tinham um caso e que teria ficado sabendo que ela estaria grávida.

Polícia investiga atual namorado da jovem

As imagens do circuito interno do motel onde a jovem confessou ter enforcado o namorado já estão com polícia, que agora investiga se havia uma terceira envolvida no crime. Durante o segundo depoimento na segunda-feira (16), ela revelou que estava namorando um homem do Rio de Janeiro há três meses. A polícia busca mais informações sobre ele.

Para tentar esclarecer alguns pontos, os amigos do empresário foram chamados a depor. Um deles contou como foram os últimos momentos com a vítima. ?Ele não tinha tempo de completar o assunto porque ela ligava toda hora pra ele, constantemente, perturbando ele e ele não estava satisfeito, não estava à vontade. Isso preocupava a gente, na sexta-feira?, relatou.

A jovem disse à polícia que não fazia sexo com o empresário, apesar do namoro de quase 2 anos. Os amigos negam a informação. ?Ele falava para mim que sim. Até porque não tinha motivo, um ano de relacionamento, ela teve com outros onde a gente mora, com ele não ia ter??, indaga outro amigo do empresário.

O depoimento durou sete horas. Segundo a policia, ao falar novamente sobre o assassinato do ex-amante, ela caiu em várias contradições. ?Quando ele empurra ela num primeiro momento, ele teria empurrado ela sobre a mesa. No segundo depoimento, ela narra que foi contra a porta de saída do quarto. São pequenos detalhes que mostram que ela não está muito certa do que ela está falando?, disse a delegada Juliana Rattes.

Segundo informações da investigação, a jovem, após enforcar o empresário, teria tentado arrastar o corpo dele até a garagem do motel, mas não conseguiu.?Não descartamos essa possibilidade (de uma terceira pessoa) já que pelo laudo ele pesava 90 kg, e pela estatura dela, seria muito difícil conseguir arrastá-lo até a garagem?, explicou.

Fonte: g1.com