Jovem que matou ex ameaça família e usa Facebook após crime

Jovem que matou ex ameaça família e usa Facebook após crime

Gustavo Vinícius de Sousa está foragido, mas ainda estaria em Francisco Sá.

O jovem Gustavo Vinícius de Sousa, de 21 anos, principal suspeito de matar a ex-namorada, de 17 anos, em Francisco Sá, no norte de Minas, desafia a polícia e a família da namorada desde o momento do crime, na noite segunda-feira (5). Segundo familiares, o rapaz continua na cidade, vigiando a família e fazendo ameaças de morte. Em uma atitude de aparente tranquilidade, o rapaz também não teria deixado de usar o Facebook, e teria adicionado cerca de 15 pessoas na rede social em dois dias. A última, às 9h52 da manhã desta quarta-feira (7). A Polícia Civil não confirma a informação.

Na página do rapaz na rede social, uma das últimas mensagens foi publicada por volta do meio dia de segunda-feira (5), poucas horas antes da morte da adolescente. Carregada de erros de português, o texto é enigmático e provavelmente relacionado ao rompimento entre os dois.

? Não acredito mais em palavras falça dizendo vou te fazer feliz e vou te amar pra semple! tdo iluzao; é por isso ki dizem oke os olhos nao ve o coraçao nao semte! (sic)

Ameaças

Segundo um tio de Dhajylla Daniele Matos Silva, o rapaz, que estava foragido até o fim da noite desta quarta-feira (7), continua na cidade e faz ameaças constantes aos familiares e amigos da menina que foram contrários ao relacionamento dos dois. Para isso, ele usa telefonemas e mensagens de celular.

? Ele ligou aqui e falou que matou dizendo que "se ela não fosse minha", não seria de mais ninguém.

O fim do relacionamento, segundo o parente, aconteceu há cerca de 20 dias. Dhajylla teria justificado para o namorado que, como a família não aprovava o namoro, ela não queria mais continuar ao lado de Sousa. O tio diz que a situação era ainda pior.

? Ele [Gustavo] batia na menina. Ele espancava ela, e ela não falava nada. A última vez foi por ciúme, mas daí a família descobriu e mandou que eles terminassem, o que deixou ele revoltado.

Souza teria uma lista de jurados de morte, onde constam os nomes do tio, de dois amigos e de uma amiga de Dhajylla. Conforme o tio, após acabar com todos, o jovem ameaçava se matar.

? Ele disse num telefonema que ia fazer isso. Matar os cinco, e depois suicidar.

Conforme o familiar, um boletim de ocorrência já foi registrado na delegacia do município, sobre as ameaças constantes, mas o medo continua.

? Ele conseguiu abalar toda a família. Ele desestruturou toda a família, e ninguém sabe onde ele está.

O crime

Inconformado com o fim do relacionamento, que durou cerca de um ano, Sousa foi até o curso em que a menina se preparava para o concurso da Polícia Militar, em Montes Claros, e pediu que ela fosse encontrá-lo. Caso contrário, mataria o pai dela, que havia acabado de deixar o local.

A menina disse para a professora que estava passando mal e foi ao encontro do ex-namorado. Ao sair, ela foi atingida nas costas pelo rapaz, que estava com uma faca. Ela chegou a ser socorrida para a Santa Casa de Montes Claros, mas morreu enquanto recebia atendimento médico.

Fonte: r7