Jovem que matou pai diz que já foi agredido e "agiu sem pensar"

O jovem esfaqueou o pai enquanto ele estava tentando estrangular a esposa

O adolescente de 16 anos, que junto do irmão de 23 anos, matou o próprio pai para defender a mãe, na periferia de Botucatu, a 244 km de São Paulo, revelou que já havia sido ameaçado pelo homem de 45 anos.

De acordo com o jovem, que está detido na Cadeia Transitório de Itatinga (SP), aguardando para ser transferido para uma unidade da Fundação Casa da região, o pai, Adão Mendes, já teria tentado acertá-lo com uma faca no passado. "Eu era ainda mais novo e ele me pegou pelo pescoço, com força, e ficou ameaçando cortar minha garganta com uma faca, mas minha mãe veio me defender. Agora, foi o contrário e fui eu quem defendeu minha mãe" relatou o jovem, que esfaqueou o pai enquanto ele estava tentando estrangular a esposa.

Questionado se queria matar o pai, o adolescente disse que não pensou em nada na hora. O jovem acertou golpes de faca em Adão, após o irmão, Tiago Mendes, 23 anos, ter batido com um pedaço de pau na cabeça do pai, mas sem sucesso em fazê-lo soltar a mãe. "No momento você não pensa em nada, perde a cabeça mesmo. Eu só queria defender a minha mãe, que estava sendo enforcada por ele, mas nunca poderia imaginar que iria acontecer uma coisa dessas", lamentou.

Segundo delegado de Botucatu, Geraldo Franco, os dois irmãos foram presos pelo homicídio porque agiram com excesso na ação.

O crime

Tiago Mendes e o irmão viram o pai agredindo e levando a mãe deles, Adriana Mendes, 44 anos, para o quintal da casa, na Rua Armando Ognibene, no Jardim Brasil, em Botucatu, na madrugada de sábado.

De acordo com o boletim de ocorrência, o homem estaria embriagado e tentava estrangular a mulher durante uma briga, em função do preço do conserto do carro. Tiago pegou um pedaço de pau e acertou na cabeça do pai, mas Adão não largou a esposa. Em seguida, o irmão de 16 anos pegou uma faca e acertou diversos golpes no pai, que morreu no local.

Os dois jovens, que trabalham em uma empresa que aluga brinquedos infláveis para festas, não fugiram e aguardaram a chegada dos policiais. A Polícia Militar revelou que Adão já contava com passagem criminal por homicídio.

Tiago foi conduzido à Cadeia Pública de Botucatu e o irmão de 16 anos aguarda uma transferência para uma unidade da Fundação Casa da região. A mãe foi socorrida ao Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas e passa bem.

Fonte: Terra