Jovem que tentou "fumar dinheiro" não comparece à delegacia

Jovem que tentou "fumar dinheiro" não comparece à delegacia

Ela será novamente intimada e não poderá faltar, segundo o delegado.

A universitária Luiza Gomes, 19 anos, não compareceu à Delegacia de Delitos de Trânsito, em Vitória, para prestar depoimento nesta terça-feira (21). A jovem e a mãe dela foram chamadas pelo delegado Fabiano Contarato para dar explicações sobre o fato de Luiza ter dirigido após ingerir bebida alcoólica, sem habilitação, e ainda tentar "fumar" uma nota de R$ 50 e ligar o carro com um canudinho, na última sexta-feira (17). Ela será novamente intimada e não poderá faltar. Segundo o delegado, ela vai ser indiciada por dirigir sem habilitação, exposição ao perigo e por queimar dinheiro. A reportagem tentou entrar em contato com Luiza Gomes, mas não obteve retorno.

Na sexta-feira (17), Luiza saiu de uma festa, em Vila Velha, e seguiu para Vitória de carro pela Terceira Ponte, como mostram as imagens das câmeras da concessionária que administra a ponte. O carro passa soltando peças e fazendo zigue-zague. A jovem sai do carro, do lado do motorista, visivelmente alterada. O carro dela é guinchado até Vitória. Diante da reportagem da TV Gazeta, dos agentes da Guarda Municipal e dos policiais militares, Luiza assumiu que bebeu, mas disse ser conhecedora das leis e afirmou que sempre encontra brechas para sair da situação.

Luiza foi levada para casa pelos policiais militares e não foi conduzida ao Departamento de Polícia Judiciária (DPJ), como deveria. A Polícia Militar admitiu que houve erro durante a abordagem e um inquérito será aberto para investigar se o tenente e os soldado cometeram crime militar.

Chamado para o Batalhão de Trânsito não aparece na lista da PM

O gerente da Guarda Municipal de Vitória afirmou que os guardas solicitaram a presença do Batalhão de Trânsito. O pedido foi feito ao Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes), mas o chamado não aparece na lista da Polícia Militar. O diretor do Ciodes, coronel Laércio, tentou explicar o que aconteceu.

"Houve o chamado para o Ciodes e esse pedido não foi cancelado. Quando o Ciodes foi acionado, encaminhou uma viatura para a Praia do Suá. Chegando ao local, o veículo da jovem estava mal estacionado e ela estava dormindo dentro do carro. Então não houve uma ocorrência de trânsito naquele momento. Houve uma ocorrência em que a Guarda foi solicitada e fez a notificação de que o veículo estava estacionado de forma irregular", diz o diretor do Ciodes.

Ao ser questionado sobre as imagens que mostram a jovem dirigindo com sinais de embriaguez e sobre o estado em que estavam a motorista e o veículo, o diretor alegou desconhecimento. "Quando a polícia chegou ao local e viu o carro estacionado irregularmente, era apenas aquela situação que tínhamos conhecimento. As imagens vieram a posteriori da situação. Se nós soubéssemos de antemão e tivéssemos conhecimento das imagens, talvez a atitude seria outra naquele local", afirma.

Fonte: G1