Jovem que roubou um carro em test-drive disse que ficou irritada

Jovem que roubou um carro em test-drive disse que ficou irritada

Ela disse que se irritou com o vendedor e foi embora com o carro.

A estudante de direito de 27 anos, Fabiana Sporh Godk, suspeita de ter roubado um carro de uma concessionária durante um test-drive, disse, em entrevista à RPC TV, que está pagando pelo que não fez. "Ele [o vendedor da concessionária] puxou o freio de mão e desceu para pegar a direção. Eu fiquei meio irritada e fui com o carro embora", conta.

Segundo a polícia, o roubo ocorreu no dia 6 de maio, em Curitiba. Durante um test-drive a jovem rendeu o funcionário da concessionária que a acompanhava, obrigando-o a descer do veículo. Fabiana se apresentou à polícia, na quarta-feira (8) e como o período de flagrante já havia passado, foi ouvida e liberada. Ela será indiciada por roubo à mão armada.

O delegado que cuida do caso, Renato Figueiroa, trabalha com a hipótese de que ela tenha cometido o crime para repor algumas peças do carro dela, que foi batido no final do mês de abril. ?Ela roubou o carro para depois arrumar o dela. Ela bateu o carro, causando danos altos. Ela ia se suprir das peças do carro roubado (...)?

Fabiana nega o crime. Ela disse que a situação ocorreu depois que ultrapassou o limite de velocidade de uma via e que, por isso, o vendedor teria tomado a atitude de puxar o freio. "Logo em seguida, eu deixei o carro estacionado com a chave no meio da rua", conclui a estudante. Questionada sobre quanto tempo ele teria trafegado com o veículo, ela afirmou não se recordar. "Mas foi bem pouco", relata. Ele afirma também que não estava armada e que não deu voz de assalto ao funcionário da concessionária.

Segundo Renato Figueiroa, Fabiana já havia sido presa há seis anos por porte de arma e também já foi detida por envolvimento em um latrocínio e estelionato. Para Figueiroa, os fatos demonstram que a estudante é uma pessoa propensa à prática delituosa.

Fonte: G1