Jovem tem nome usado por ladrão e é considerado foragido

Jovem tem nome usado por ladrão e é considerado foragido

Um universitário da região metropolitana de Porto Alegre (RS) é considerado foragido há mais de dois anos após ser condenado por um crime que não cometeu. O carpinteiro Alessandro Carvalho de Sá foi preso em flagrante em Santa Catarina em junho de 2007, durante uma tentativa de roubo a uma agência de um banco em Campo Belo do Sul. À polícia, Carvalho se apresentou como Luís André da Silva Domingues, utilizando dados como a data e o local de nascimento e o nome dos pais do universitário gaúcho. Em agosto de 2008, o "falso Domingues" foi condenado pela Justiça catarinense a um ano e quatro meses de reclusão. Após cumprir 11 meses da pena, o carpinteiro foi liberado para prestar serviço à comunidade e fugiu. A partir desse momento, o universitário foi considerado foragido. As informações são do jornal Zero Hora.

A batalha judicial de Domingues para provar a sua inocência ganhou repercussão na imprensa local, e o verdadeiro autor do crime decidiu se apresentar à polícia gaúcha na quarta-feira. Dizendo-se arrependido e vivendo uma "vida regrada", Carvalho disse à polícia que teve acesso às informações do universitário há três anos, no centro de Porto Alegre. Ele teria conhecido uma pessoa que trabalhava com a venda de dados, acessados na internet. "Não sei qual o banco de dados que ele acessava, mas eu passei características como a cor dos olhos e da pele, o local e a data de nascimento, e ele procurou alguém que tivesse características semelhantes. Por infelicidade, o Luis André tem características semelhantes às minhas", disse o carpinteiro. Segundo ele, a polícia não pediu qualquer documento para identificá-lo no momento da prisão, bastando memorizar os dados do estudante.

Fonte: Terra