Jovem vai a festa falsa e acaba morta com sete facadas no Paraná

Polícia suspeita de crime passional

Uma jovem de 18 anos foi morta com pelo menos com sete facadas em Itaperuçu, na região metropolitana de Curitiba (PR). A garota havia desaparecido ao sair de casa para uma festa, que segundo amigos da vítima nunca aconteceu.

Na última sexta-feira (22), Luana Karina Garcia foi convidada para uma festa do outro lado da cidade. Após isso, a jovem desapareceu. Com o sumiço, a família e os amigos começaram a procurar por Luana.

Luana foi encontrada morta no dia seguinte, a cerca de 2 km da casa onde ela estava morando. O corpo estava em uma rua deserta.Segundo informações da polícia, Luana foi morta com pelo menos sete facadas. A faca usada no crime ficou cravada no corpo da jovem.

Jovem vai a festa falsa e acaba morta com sete facadas no Paraná (Crédito: Reprodução)
Jovem vai a festa falsa e acaba morta com sete facadas no Paraná (Crédito: Reprodução)


A garota estava hospedada na casa da família havia quatro meses. Ela morava em Belo Horizonte (MG) com o marido. Com saudades da filha de três anos e da mãe, ela foi visitá-las em Itaperuçu. Como não tinha condições financeiras para voltar para Minas Gerais e se reencontrar com o marido, a jovem começou a juntar dinheiro para ir embora.

Policiais da Delegacia de Rio Branco do Sul tentam desvendar o crime e já sabem que pelo menos duas pessoas participaram do assassinato.

Jovem vai a festa falsa e acaba morta com sete facadas no Paraná (Crédito: Reprodução)
Jovem vai a festa falsa e acaba morta com sete facadas no Paraná (Crédito: Reprodução)


Durante a investigação, a polícia descobriu que uma mulher havia se apaixonado por Luana, que disse estar incomodada com esta situação. A jovem teria comentado com algumas pessoas que vinha sendo assediada por esta mulher o tempo todo. Amigos relataram que a mulher chegou a mandar mais de 100 mensagens em um único dia para a vítima.

No dia da festa, Luana iria se encontrar com esta mulher e desapareceu. O delegado responsável pelo caso apreendeu o celular da vítima e achou provas importantes no aparelho. Luana foi sepultada na terça-feira (26).

Fonte: Com informações do R7