Jovens estupradas por dez pagodeiros eram virgens, diz delegado

Jovens estupradas por dez pagodeiros eram virgens, diz delegado

Cavalcanti explicou que uma grande quantidade de esperma foi encontrada nas roupas das adolescentes.

Os exames que confirmaram o estupro contra as duas adolescentes que acusam dez integrantes da banda de pagode New Hit, também comprovaram que uma delas era virgem, de acordo com o delegado Marcelo Cavalcanti, que investigou o caso. A outra menor de idade também disse em depoimento que nunca teve relação sexual antes do abuso, mas não foi confirmada a presença de sangue no laudo, segundo o delegado.

Cavalcanti explicou que uma grande quantidade de esperma foi encontrada nas roupas das adolescentes e que toda a versão contada por elas desde o início foi comprovada.

? Por mais fantasiosa que pareceu a história em um primeiro momento, tudo ficou comprovado. Elas chegaram a ter sêmen no cabelo e no rosto. Quero parabenizar a perícia pelo excelente trabalho nessa investigação.

Um exame minucioso deve identificar o DNA dos espermas encontrados. O laudo não tem data para ficar pronto e será encaminhado diretamente à Justiça. Segundo Cavalcanti, o resultado não altera a decisão do indiciamento. Os dez integrantes foram responsabilizados pelo estupro e formação de quadrilha. O inquérito foi encaminhado na terça-feira (25) ao Ministério Público.

Nove integrantes estão presos no presídio Regional de Feira de Santana, a 108 km de Salvador. O policial militar, que teria vigiado a porta do ônibus onde o estupro aconteceu, está custodiado na Coordenadoria de Custódia Provisória da Polícia Militar, localizada no Batalhão de Choque em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador.

As duas adolescentes estão em um abrigo na capital. As menores disseram que passaram a receber ameaça depois que o caso foi divulgado. O Conselho Tutelar foi acionado e pediu proteção para as duas.

O caso ocorreu no dia 26 de agosto após uma apresentação do grupo em um Carnaval fora de época na cidade de Ruy Barbosa. Elas contaram à polícia que foram estupradas dentro do ônibus da banda, onde entraram para tirar fotos com os integrantes. A dupla afirmou que foi levada ao banheiro do veículo e as duas foram violentadas pelos rapazes, que agiram em duplas.

Fonte: R7, www.r7.com