Juiz é preso por enviar fotos seminu para oficial de justiça

Juiz é preso por enviar fotos seminu para oficial de justiça

Sua postura gerou polêmica entre os seus colegas de trabalho

Um juiz de Detroit, Estados Unidos, foi preso por enviar uma foto de si mesmo seminu para um oficial de justiça. Wade McCree reconheceu que o procedimento foi ?totalmente inadequado?, e que realmente enviou as fotos dele mesmo saindo do banho a partir do seu telefone celular.

Quando abordado pelo repórter do canal Fox News, Wade admitiu a prática e disse que, apesar de admitir o erro, não sente vergonha do seu corpo. O inusitado é que o acusado admitiu que repetiu a mesma prática com uma série de mulheres. Ele ainda se defendeu, dizendo que não estava nu em nenhuma foto enviada para qualquer mulher, tentando minimizar o incidente.

Sua postura gerou polêmica entre os seus colegas de trabalho. ?Ele não é o que parece ser, pelo menos não para o público em geral. Ele auxilia instituições de caridade e lares de menores. É considerado um grande cara, mas pelo visto não é o que parece para a sociedade. Afinal, que tipo de homem enviaria uma foto sua seminu para uma mulher casada, também sendo casado??, comentou um de seus colegas de juizado.

O analista legal do canal Fox em Detroit, Charlie Langton, disse que McCree ?provavelmente? deve perder o emprego. Embora tenha negado as acusações inicialmente, ele acabou admitindo o envio de imagens antes e depois de se casar com Huma Abedin, uma assessora da secretária do Estado norte-americano, Hillary Clinton.

O escândalo veio à tona recentemente, quando foi retratado na série de TV norte-americana Homeland, do canal Showtime. Na série, um político foi deposto do seu cargo por também enviar imagens suas de si mesmo para celulares de mulheres mais jovens.

Fonte: Tech Tudo