Juíz manda delegada pagar 2 mil por desacato em blitz da Lei Seca

Ela também deverá apresentar-se mensalmente, durante dois anos, à Justiça.

Acusada de desacatar um PM durante uma blitz da Operação Lei Seca em janeiro deste ano, a delegada Daniela Rebelo terá terá que doar R$ 2 mil à Associação Brasileira de Reabilitação em material de tratamento para os pacientes. Ela também deverá apresentar-se mensalmente, durante dois anos, à Justiça. A decisão do 9 Juizado Especial Criminal foi tomada anteontem. Em 22 de janeiro, Daniela, que está lotada na 19 DP (Tijuca), foi parada numa blitz, na Barra da Tijuca. Ela teria desacatado um agente.


Juíz manda delegada pagar R$ 2 mil por desacato em blitz da Lei Seca

O juiz Joaquim Domingos de Almeida Neto explicou que Daniela não foi julgada nem condenada. O processo contra a delegada ficará suspenso por dois anos. Se, durante esse período, continuar comparecendo mensalmente e se não for processada por nenhum outro motivo, o processo atual será cancelado.

? É como se fosse um voto de confiança ? diz o juiz, explicando que o ?acordo? foi proposto pelo próprio Ministério Público na apresentação da denúncia.

Procurada para comentar a decisão, Daniela não foi encontrada.

Fonte: Extra