Juiz proíbe crianças de ir a Parada Gay

De acordo com a decisão, o descumprimento implicará em sanções administrativas e penais

Depois de uma queda de braço com o prefeito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminenese, José Camilo Zito dos Santos, representantes de gays, lésbicas, travestis e transexuais conseguiram autorização para realizar a 4ª Parada Gay (GLBTS) no município neste domingo (15). O evento, no entanto, será proibido para crianças e adolescentes.

Na decisão, o juiz Aílton Augusto dos Santos, da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso de Duque de Caxias, explica que a medida tem como objetivo evitar que crianças e adolescentes presenciem cenas inadequadas para a sua faixa etária.

De acordo com a decisão, o descumprimento implicará em sanções administrativas e penais aos organizadores do evento.

A concentração começa às 13h, na Avenida Brigadeiro e Lima e Silva, no bairro 25 de Agosto. A expectativa é reunir cerca de 200 mil pessoas.

O prefeito Zito chegou a impedir a realização da Parada Gay, que estava marcada para o dia 11 de outubro. O prefeito também não queria o evento na Avenida Brigadeiro Lima e Silva, mas acabou cedendo.

Os coordenadores vão distribuir 20 mil preservativos e também arrecadar alimentos, roupas e brinquedos para ajudar os desabrigados das chuvas nos últimos dias em Duque de Caxias, que decretou situação de emergência, assim como também Belford Roxo, na Baixada.

Fonte: g1, www.g1.com.br