Juíza diz que homem jogou a namorada de prédio e simulou suicídio

O acusado disse que a mulher pulou sozinha do 31º andar.

A fisiculturista Renata Muggiatti, de 32 anos, morreu após cair do 31º andar de um prédio localizado no Centro de Curitiba na madrugada do sabádo do dia 12 de setembro. No momento do ocorrido, estavam no prédio ela e o seu namorado, Raphael Suss Marques, que relatou que a mulher tinha cometido suicídio e pulado do local por vontade própria.

Mas após investigações, a juíza decretou a prisão de Raphael por ser suspeito de matar a namorada e mudar a cena do crime para que tudo parecesse com um suicídio. O acusado foi preso nesta sexta-feira (25) mas mesmo assim continuou alegando que a namorada se matou.

A sua versão não é aceita pela juíza e nem pela polícia, já que o laudo do IML comprovou que Renata foi asfixiada antes de cair do prédio, sendo assim ela não poderia ter pulado já que estava desacordada. Por conta disso, a polícia chegou a suspeita de Raphael já que estavam apenas os dois no apartamento.

Segundo investigações, o relacionamento do casal que estava morando juntos há seis meses era conturbado e ela já havia relatado que estava sofrendo agressões por parte do acusado. O advogado de Raphael Suss Marques não quis comentar as investigações.

Image title


Fonte: Com informações do G1