Juíza negou prisão do suspeito de matar a facadas em caso anterior

Ele já havia sido acusado por tentativa de homicídio em 2012

O suspeito de matar Christiane de Souza Andrade, de 46 anos, a facadas, na frente da filha, de 7 anos, já havia sido acusado por tentativa de homicídio, em 2012. Rojelson Santos Baptista, de 36 anos, chegou a ter a prisão preventiva pedida pelo Ministério Público. A decretação, no entanto, foi negada pela juíza da 4ª Vara Criminal Katylene Collyer Figueiredo, mais de três anos depois.

Na decisão, a juíza alegou que a medida não era necessária, já que o acusado colaborava com as investigações.

“Não há qualquer indicativo de que seja o acusado pessoa violenta ou contumaz na prática de delitos de igual natureza, ressaltando-se, ainda, que pela análise da prova até agora produzida em sede policial as circunstâncias dos fatos não restaram esclarecidas. Ademais, o crime ocorreu em 03/03/2012, ou seja, há mais de três anos, e, até a presente data não há informações acerca de outros fatos envolvendo o denunciado que indiquem que o mesmo venha a trazer prejuízos à ordem pública. No mesmo sentido, não se mostra necessária a prisão para conveniência da instrução criminal, vez que passados mais de três anos, todas as provas pertinentes foram colhidas em sede policial sem que houvesse qualquer interferência do acusado”, apontou na justificativa.

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Jornal Extra